A Ingestão de Cafeína Não Altera a Cinética do Consumo de Oxigênio e Fadiga Muscular em Exercício Aeróbico de Alta Intensidade

Por: Rafael Leal Dantas Estrela.

109 páginas. 2017 16/02/2017

Send to Kindle


Resumo

No decorrer do esforço físico intenso, a eficiência muscular diminui e surge então um consumo adicional de oxigênio conhecido como componente lento. Tal fato, relaciona-se ao processo de instalação da fadiga muscular. A presente pesquisa teve como objetivo analisar o efeito agudo da ingestão de cafeína no comportamento da cinética do consumo de oxigênio (VO2), fadiga muscular, parâmetros fisiológicos e na percepção subjetiva de esforço em indivíduos fisicamente ativos durante um exercício de ciclismo de alta intensidade. No que diz respeito às hipóteses aventou-se que; H1: a ingestão de cafeína diminuiria a amplitude do componente lento do VO2, H2: a fadiga muscular seria atenuada com a ingestão de cafeína, H3: haveria influência da ingestão de cafeína na relação fadiga muscular e componente lento do VO2. H4: a cafeína seria capaz de elevar a concentração de lactato sanguíneo, H5: a cafeína iria diminuir a percepção subjetiva de esforço (PSE). Trata-se de um estudo transversal de cunho quantitativo, exploratório e experimental. 

Endereço: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/185387

Ver Arquivo (PDF)

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.