A Inteligência Corporal-cinestésica Como Manifestação da Inteligência Humana no Comportamento de Crianças

Por: Maurício Teodoro de Souza.

178 páginas. 2001

Send to Kindle


Resumo

A compreensão da inteligência humana, mesmo com as diversas pesquisas realizadas por diferentes áreas do conhecimento, não possui absoluta clareza sobre a sua definição. Vários autores, desde o inicio do século XX, vêm pesquisando este fenômeno sem estabelecer de forma conclusiva uma posição sobre o que é inteligência. Dentre as várias abordagens existentes, a proposta de GARDNER (1994) destaca a multiplicidade da inteligência humana estabelecendo oito inteligências diferentes. Dentre as inteligências denominadas pelo autor, aquela que se refere as manifestações corporais, Inteligência Corporal – Cinestésica, se transformou no foco principal dessa investigação. Desse modo, este estudo se desenvolveu como o objetivo de investigar se o comportamento corporal de crianças, observado na resolução de situações – problema vivenciadas na atividade motora escalada esportiva indoor, pode ser compreendido como manifestação da inteligência humana. A pesquisa bibliográfica e de campo realizadas caracterizam esse estudo como uma pesquisa do tipo etnográfico, uma vez que usei como modelo metodológico as propostas de ANDRÉ (1995), BOGDAN e BIKLEN (1999) e VELASCO e DIAZ de RADA (1997), as quais propõem uma etnografia adaptada a escola. Observo, por meio de filmagem, dois (2) adultos praticantes de escalada em academia e nove (9) crianças do ensino fundamental. A observação dos adultos fornece experiência e subsídios para uma compreensão adequada dos movimentos executados na tarefa. As crianças declaram sua capacidade motora realizando a escalada em dois momentos: a) escalada em uma via nova, situação – problema desconhecida; b) escalada em uma via já vivenciada, situação – problema conhecida. O procedimento para análise das observações vida descrever, traduzir, explicar e interpretar os comportamentos manifestados durante as situações – problema da escalada. A análise das observações possibilita algumas inferências como: 1) a Escalada Indoor se caracteriza como atividade privilegiada, em situações- problema, nas quais há uma predominante exigência motora, gerando desequilíbrios no comportamento e estimulado os alunos a criarem formas de solucionar problemas e estabelecer relações com experiências já realizadas; 2) é possível observar nessas situações – problema como o aluno participa na execução das ações motoras de forma integrada, percebendo o movimento, avaliando o nível de exigência da tarefa e fazendo adaptações necessárias para controlar o movimento; 3) o comportamento corporal manifestado na escalada indoor, de acordo com o contexto do ambiente físico e sócio – cultural, se caracteriza como um dos comportamentos que manifestam a capacidade humana, portanto, pode ser reconhecido, principalmente no âmbito escolar, como uma manifestação inteligente. Posto isto, concluo que o comportamento corporal, observando durante a resolução das situações – problema geradas pela escalada indoor, demonstra a capacidade dos alunos solucionarem problemas, contribui para o processo de organização dos comportamentos corporais manifestando o potencial do aluno, especificamente o potencial de inteligência corporal cinestésica e portanto, a capacidade de usar o próprio corpo na solução de problemas deve ser considerada como uma manifestação da inteligência humana.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=1103&listaDetalhes%5B%5D=1103&processar=Processar

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.