A Inteligencia Corporal: Cinestesica Como Manifestação da Inteligencia Humana no Comportamento de Crianças

Por: Maurício Teodoro de Souza.

2001 13/11/2001

Send to Kindle


Resumo

A compreensão da inteligência humana, mesmo com as diversas pesquisas realizadas por diferentes áreas do conhecimento, não possui absoluta clareza sobre a sua definição. Vários autores, desde o início do século XX, vêm pesquisando este fenômeno sem estabelecer de forma conclusiva uma posição sobre o que é inteligência. Dentre as várias abordagens existentes, a proposta de GARDNER (1994) destaca a multiplicidade da inteligência humana estabelecendo oito inteligências diferentes. Dentre as inteligências denominadas pelo autor, aquela que se refere às manifestaçôes corporais, Inteligência CorporalCinestésica, se transformou no foco principal dessa investigação. Desse modo, este estudo se desenvolve com o objetivo de investigar se o comportamento corporal de crianças, observado na resolução de situações problema vivenciadas na atividade motora escalada esportiva indoor, pode ser compreendido como manifestação da inteligência humana. A pesquisa bibliográfica e de campo realizadas caracterizam esse estudo como uma pesquisa do tipo etnográfico, uma vez que usei como modelo metodológico as propostas de ANDRÉ (1995), BOGDAN e BIKLEN (1999) e VELASCO e DIAZ de RADA (1997), as quais propõem uma etnografia adaptada à escola. Observo, por meio de filmagem, dois (02) adultos praticantes de escalada em academia e nove (09) crianças do ensino fundamental. A observação dos adultos fornece experiência e subsídios para uma compreensão adequada dos movimentos executados na tarefa. As crianças declaram sua capacidade motora realizando a escalada em dois momentos: a) escalada em uma via nova, situação-problema desconhecida; b) escalada em uma via já vivenciada, situação-problema conhecida. O procedimento para análise das observações visa descrever, traduzir, explicar e interpretar os comportamentos manifestados durante as situações-problema da escalada. A análise das observações possibilita algumas inferências como: 1) a Escalada Indoor se caracteriza como atividade privilegiada, em situaçõesproblema, nas quais há uma predominante exigência motora, gerando desequilíbrios no comportamento motor e estimulando os alunos a criarem formas de solucionar problemas e estabelecer relações com experiências já realizadas; 2) é possível observar nessas situações-problema como o aluno participa na execução das ações motoras de forma integrada, percebendo o movimento, avaliando o nível de exigência da tarefa e fazendo adaptações necessárias para controlar o movimento; 3) o comportamento corporal manifestado na escalada indoor, de acordo com o contexto do ambiente físico esócio-cultural, se caracteriza como um dos comportamentos que manifestam a capacidade humana, portanto, pode ser reconhecido, principalmente no âmbito escolar, como uma manifestação inteligente. Posto isto, concluo que o comportamento corporal, observado durante a resolução das situações-problema geradas pela escalada indoor, demonstra a capacidade dos alunos solucionarem problemas, contribui para o processo de organização dos comportamentos corporais manifestando o potencial do aluno, especificamente o potencial de inteligência corporal cinestésica e portanto, a capacidade de usar o próprio corpo na solução de problemas deve ser considerada como uma manifestação da inteligência humana 

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000243564&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.