A Intervenção Verbal do Treinador de Voleibol na Competição. Estudo Comparativo Entre Equipas Masculinas e Femininas dos Escalões de Formação

Por: Isabel Mesquita, M. Perla Moreno e Sérgio Botelho.

Revista Portuguesa de Ciências do Desporto - v.5 - n.2 - 2005

Send to Kindle


Resumo

RESUMO O presente estudo teve como objectivo comparar a intervenção verbal, durante a competição, de treinadores de equipas masculinas e femininas de Voleibol. Fizerem parte da amostra 10 treinadores de equipas juvenis e juniores (5 de equipas masculinas e 5 de equipas femininas), considerando-se 15 sets em cada um dos grupos. Foram analisados 1790 episódios de informação (1349 durante o jogo, 388 em descontos de tempo e 53 em período de substituição) segundo o sistema de categorias elaborado por Moreno. Os resultados mostram que os treinadores dão preferência à informação sobre a própria equipa em todos os momentos, sendo que na substituição não é dada nenhuma informação sobre a equipa contrária. Relativamente ao destinatário, durante o jogo é predominantemente individual, no desconto de tempo é fundamentalmente colectiva e na substituição é sempre individual. Na referência às acções de jogo, a informação que não se refere a nenhuma acção em concreto, inespecífica, é a mais utilizada em todos os momentos. Durante o jogo os treinadores das equipas masculinas, em termos globais, emitem significativamente mais informação do que os treinadores das equipas femininas. Particularmente, emitem de forma significativa mais informação acerca da própria equipa, com cariz inespecífico e dirigida ao colectivo. Palavras-chave: treinador, voleibol, intervenção verbal, competição.

Endereço: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645-05232005000200006&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.