A Lei Geral da Copa: Estado, Fifa, Capital e Espaço na Copa do Mundo de 2014

Por: Glauco Roberto Gonçalves.

IV Congreso Latinoamericano de Estudios Socioculturales Del Deporte - ALESDE

Send to Kindle


Resumo

Este texto, parte da pesquisa de doutoramento em curso no Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo, aborda o conjunto das medidas legislativas que se denomina “Lei Geral da Copa”, que foi aprovada no ano de 2012 pelo Cogresso Nacional e reúne Decretos, Leis e Medidas Provisórias, de âmbito federal, destinadas à Copa do Mundo Fifa de 2014. A partir deste texto de Lei se pretende compreender um pouco mais da relação estabelecida entre a Fifa e o Estado brasileiro, bem como suas decorrências no espaço urbano e de suas relações com a reprodução do capitalismo brasileiro, suas condições e contradições. O objetivo aqui será compreender a necessidade de um amplo e complexo conjunto legislativo vizando assegurar a realização da Copa do Mundo nos termos impostos e exigidos pela Fifa. Diante disso surgem consequências e formas de atuação do Estado e das empresas no espaço urbano das cidades brasileiras, que nos permitem pensar se as transformações são destinadas à melhora das condições de vida da população ou se são tão somente voltadas à Copa de 2014. Também fica evidente no texto da Lei em questão a complexidade dos negócios das marcas Fifa, bem como de suas estratégias para realização da Copa do Mundo como um poderoso negócio que se configura como um dos mais lucrativos do mundo. Para tal recorremos ao texto oficial da Lei Geral da Copa que será colocado em movimento com o apoio de autores que buscam compreender o papel do Estado na reprodução do capitalismo (Robert Kurz), bem como suas relações com o urbano (Henri Lefebvre).

 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.