A Lipofobia nos Discursos de Mulheres Praticantes de Exercício Físico

Por: Clara Maria Silvestre Monteiro de Freitas, Fábio Luís Santos Teixeira e Iraquitan de Oliveira Caminha.

Motriz - v.18 - n.3 - 2012

Send to Kindle


Resumo

Atualmente a valorização da magreza tem contribuído para a formação de sujeitos lipofóbicos  pautados num regime de verdade sobre o corpo que expressa ideais biopolíticos de maximização 
econômica. Recorremos à teoria de Foucault para analisar as formas de problematização produzidas e  reproduzidas pelos sujeitos lipofóbicos acerca do corpo gordo, a partir das falas de 30 mulheres praticantes  de exercício físico em academias de ginástica da cidade do Recife. Para coletar os discursos utilizamos um  roteiro de entrevista composto por imagens (photo elicitation). A análise seguiu a proposta arqueológica  foucaultiana. Os pensamentos sobre o corpo gordo revelaram três manifestações da lipofobia (medo da  gordura, medo de engordar e medo de ser improdutivo). O discurso médico, a mídia e a moda produzem  discursos e práticas que desencadeiam efeitos sociais de lipofobia. Os resultados demonstram a  necessidade de expandir as investigações sobre a produção de verdades acerca do corpo e seus possíveis  regimes de existência

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/4578/pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.