A Ludicidade no Processo Ensino-aprendizagem

Por: Amanda Xavier da Silva, Bianca Cristina de Almeida, Joice de Lima Furtado, Ricardo Vicenzo Copelli Barbosa, Silvia Almeida e Vanessa Moraes Maria.

Corpus Et Scientia - v.5 - n.2 - 2009

Send to Kindle


Resumo

A ludicidade é sugerida em muitas propostas pedagógicas da Educação Infantil comoum instrumento para o ensino de conteúdos. Mas quando os jogos e as brincadeirassão compreendidos apenas como recursos pedagógicos, assumem um caráterinstrumental porque perdem o sentido da brincadeira e servem somente parasistematização de conhecimentos, isto é, são usados para atingir resultadospreestabelecidos. Entretanto, o jogo pode ser visto como uma atitude essencial quepossibilita a conquista da liberdade de expressão, o transitar do cotidiano permeadode regras e normas socialmente construídas para o mundo lúdico em que elementostais como imaginação, desejos e alegria são totalmente permitidos. O presente estudotem como objetivo analisar de que forma a ludicidade está inserida no processo deensino-aprendizagem em alunos da Educação Infantil, por meio de uma pesquisaexploratória, no sentido de identificar e descrever a concepção de ludicidade que umgrupo de professores desenvolve nas aulas da Educação Infantil em escolas da redemunicipal do Rio de Janeiro.

Endereço: http://apl.unisuam.edu.br/revistas/index.php/corpusetscientia/article/view/159/125

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.