A Mancha no Manto: a Mercantilização do Futebol Por Meio do Patrocínio na Camisa

Por: Boaz Galo de Souza Sales.

109 páginas. 2017 14/12/2017

Send to Kindle


Resumo

A partir da profissionalização do futebol no final do século XIX, a modalidade entra em crescimento exponencial, agregando um número de fãs e praticantes cada vez maior. Juntamente com isso, o esporte bretão é tomado por um processo de mercantilização fortíssimo, que modificou a categoria para sempre. Tal processo é destacado ao longo do trabalho, na figura da camisa de futebol, que foi criada com o simples intuito de diferenciação de equipes, mas que hoje é vista como base para campanhas publicitárias, divulgação de marcas e marketing de clubes, de forma a desfigurar a camisa com o intuito de vender um produto. Esse cenário instaurado é analisado no trabalho a partir dos conceitos do sociólogo francês Pierre Bourdieu, que percebe o futebol como um campo específico, regido por indivíduos que possuem um habitus adequado a esse campo, e que lidam com as diferentes formas de capital instauradas nesse meio, como o capital simbólico, atribuído a camisa. A mancha no manto proposta como foco deste trabalho é apresentada através da introdução e evolução do patrocínio no futebol, e as mudanças que isso gerou nas esferas que cercam a modalidade, fazendo da camisa um outdoor de marcas, atletas representantes de uma indústria comercial e tornando o torcedor em um consumidor em potencial em meio a essa nova ordem que tem envolvido o esporte em inúmeras investigações e escândalos de corrupção
 

Endereço: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/100/100134/tde-24012018-181047/pt-br.php

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.