A Marcha Humana: Investigação com Diferentes Faixas Etárias e Patologias

Por: Luana Mann.

Motriz - v.14 - n.3 - 2008

Send to Kindle


Resumo


A investigação da FRS proporciona conhecimentos sobre a forma e as características da sobrecarga mecânica sobre o  istema locomotor humano e seu comportamento para movimentos selecionados. Logo, é importante determinar a FRS  urante o andar em indivíduos normais e patológicos. Pesquisas foram realizadas sobre a componente vertical da FRS  m bases de dados e congressos da área de biomecânica. A partir dessas buscas foram selecionados textos que  dentificassem estudos relacionados principalmente a FRS vertical máxima em indivíduos normais e patológicos em  iferentes faixas etárias. O processo de envelhecimento, o desenvolvimento motor, algumas patologias (diabetes,  steoartrite, acidente vascular cerebral) e a velocidade são fatores que influenciam diretamente a componente vertical  a FRS durante a marcha. Diferentes estratégias adotadas por diferentes públicos devem ser estudadas a fim de  roporcionar subsídios a programas de reabilitação das disfunções da marcha, promovendo um movimento mais  eguro e minimizando o risco de comprometimento funcional músculo-esquelético e a sobrecarga articular associados  om a lesão.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/1197/1847

Tags: Nenhuma cadastrada :(

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.