A Motivação de Adolescentes Para a Prática da Educação Física: Uma Análise Comparativa de Instituição Pública e Privada

Por: Maria Goretti Ramos Pereira.

2006 02/05/2006

Send to Kindle


Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo conhecer as causas que podem motivar ou não alunos e alunas de escolas públicas e particulares, integrantes da 8ª série do ensino fundamental, para a prática das atividades que são desenvolvidas nas aulas de Educação Física. A partir de minhas observações, na função de professora dessa área, foi possível detectar que muitos alunos, ao atingirem essa fase em sua trajetória escolar, principalmente as meninas, tornam­se apáticos em suas participações, independente dos conteúdos propostos. Com isso, buscamos investigar cientificamente as causas que impedem maior participação dos alunos dessa série, nas aulas de Educação Física. A pesquisa foi construída numa abordagem qualitativa, utilizando­se da técnica de questionários, que foram aplicados aos meninos e meninas da 8ª série, em duas escolas que apresentaram convergência em diferentes aspectos, sendo uma da rede particular e outra da rede pública. A interpretação das respostas dadas pelos alunos fundamentou­se na Análise de Conteúdo de Bardin, L. (1977), o que permitiu verificar diferentes categorias baseadas em percepções positiva e negativa dos alunos, em relação às aulas de Educação Física, na escola. Houve diferença significativa das respostas quando comparamos a proporção de percepção positiva dos meninos e das meninas. Em relação à outra comparação possível e feita, dos diversos aspectos referentes ao tema entre escolas pública e particular, o resultado não apresentou significância. As categorias pesquisadas relacionadas às questões de infra­estrutura, que surgiram a partir dos discursos dos estudantes, as quais apontavam motivos de pouca ou muita participação nas aulas, mostraram diferença significativa na comparação da proporção entre meninos e meninas. Ao se comparar a proporção de alunos da escola particular com alunos da escola pública na questão percepção positiva, também não foi possível encontrar diferenças. Quanto à categoria relacionada ao aspecto da saúde, há diferença na proporção de alunos entre escola pública e particular. O conhecimento dos motivos de participação positiva e negativa em aulas, apresentados pelos alunos, reveste­se de importância ao permitir que os professores de Educação Física possam levá­los em consideração ao delinear os conteúdos, as estratégias e objetivos propostos, visando à formação global dos alunos e das alunas.

Endereço: http://www.usjt.br/biblioteca/mono_disser/mono_diss/2006_018_pereira.php

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.