A Ocupação do Tempo Livre de Idosos Praticantes de Atividade Física Regular na Cidade do Recife

Por: Karla Chagas Toniolo.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Introdução: No envelhecimento, inúmeras são as transformações que começam
a surgir. Como ser social, o idoso é influenciado pela sociedade que ainda tem
dificuldades de lidar com suas questões específicas o que provoca uma tendência
ao isolamento social. No entanto, estudos têm mostrado que a ocupação do
tempo livre com atividades positivas, dentre elas a atividade física regular trazem
uma melhoria significativa na vida destas pessoas (MOTA et al., 1995). Objetivo
principal: identificar e comparar as atividades de ocupação do tempo livre e
respectiva incidência semanal entre idosos usuários de atividade física regular
da cidade do Recife com idosos de estudo realizado em Portugal. Sujeito:
idosos de ambos os gêneros praticantes de atividade física regular. Amostra:
269 sujeitos de ambos os gêneros. Instrumento: Questionário oriundo dos
estudos realizados por MANZ (1999), com dezoito perguntas fechadas
relacionadas a atividades de tempo livre . Para cada atividade o pesquisado
deveria assinalar numa escala likert de variação 4=muitas vezes até 1=nunca,
qual a que melhor representava a freqüência semanal. Os dados encontrados
foram digitados e analisados através do programas de estatística SPSS na versão
9.0, sendo utilizadas técnicas de estatística descritiva: distribuições absolutas,
percentuais, medidas estatísticas (médias, desvio padrão e coeficiente de
variação). Resultados: Entre as atividades que são frequentemente realizadas
durante o tempo livre, quatro ocupações são realizadas "muitas vezes" com
maiores percentuais: lendo jornal/livros/revistas (42,5%), conversando com
os amigos (42,5%), indo a igreja/capela (40,3%) e assistindo televisão com
percentual 31,2%; duas atividades mais citadas com freqüência de "algumas
vezes" foram: visitando parentes (33,8%) e indo ao shopping ou centro da
cidade (33,1%). Conclusão: os resultados encontrados são semelhantes aos
estudos de MANZ (1999), onde "ver TV "e "ler" foram as atividades mais
evidenciadas, sendo no nosso estudo primeiramente igualadas as atividades
"ler e conversar com os amigos", seguido por "ver TV". Comparativamente,
os estudos apresentam uma preferência por atividades mais pacatas, no entanto,
a atividade "conversar com amigos" encontrada em com grande frequencia
em nosso estudo, mostra uma atividade social importante nessa fase da vida
quando tendem os idosos ao isolamento.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/78_Anais_p447.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.