A Percepção de Esforço da Sessão Pode Expressar a Carga Interna de Treinamento de Jogadores de Basquetebol em Cadeiras de Rodas?

Por: Williane de Sales Tôrres.

11° Congresso Brasileiro de Atividade Motora Adaptada - CBAMA

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi associar as respostas da frequência cardíaca com a percepção subjetiva de esforço da sessão (PSE-S) de atletas de basquetebol em cadeiras de rodas (BCR) em duas situações especificas em uma mesma sessão de treinamento. Participaram 05 sujeitos com deficiências distintas (lesado medular, amputçao e poliomielite), que foram submetidos  a exercícios de posicionamento tático, técnicas de arremesso, bloqueios, ataques, situações de jogo do basquetebol com um jogo simulado, que durou um total de 2h15min (145min). Tais coletas foram realizadas com o auxilio de monitor cardíaco (frequência cardíaca média [FC média] e de 15min após treinamento [FC15min]), e escala subjetiva de esforço média durante (PSE média) e após 20 min do término da sessão (PSE-S). Verificou-se que a FC média não esteve correlacionada com a PSE média (r=0,15; R2= 0,009), e com a FC15min (r=0,45; R2=0,208). Contudo a FC média correlacionou-se- significativamente com a PSE-S (r=-0,94; R2=0,70). Os resultados apontam para a possível utilização da PSE-S no monitoramento da carga interna de treino em jogadores de BCR, quando o objetivo for o condicionamento cardiovascular desses atletas.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.