A Prática do Atletismo na Escola Maciel Pinheiro e o Mini-atletismo Como Porta de Escape

Por: Diego Alessandro Ferreira Marques, Jallysson Jader Monteiro de Araújo e Richard Alcantara de Souza.

XIV Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Objetivo:
Verificar se existe interesse dos alunos para praticar a modalidade na instituição e se entre eles existe praticantes da modalidade, e se não estiver tendo a práticas do desporto investigar o que falta para inseri-lo na educação física.

Métodos e Resultados:
A realização deste trabalho foi feita mediante um questionário com 10 perguntas elaborado por nós mesmos, mas com a supervisão do orientador. Esse questionário foi aplicado a 50 alunos com a faixa etária de 10 a 16 anos da escola Maciel Pinheiro – Recife-PE. Os resultados dizem que a maioria dos alunos tem interesse em praticar o atletismo, seja como lazer ou rendimento, alguns até já chegaram a praticar, mas não praticam pela falta de estrutura em sua escola. A utilização do mini-atletismo está cada vez mais frequente por falta de instalações apropriadas para a prática, com essa pesquisa tentaremos mostrar como o atletismo pode ser inserido nas aulas de educação física escolar sem instalações e materiais oficiais.

Conclusão:
Com o resultado dessa pesquisa concluímos que o atletismo é pouco conhecido, praticado e incentivado nessa instituição de ensino. E que a estrutura é o principal motivo para o desporto não ser incluído nas aulas de educação física.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.