A Prática do Professor de Educação Física Escolar: Perspectivas de Inclusão

Por: Emerson José Lima da Silva.

122 páginas. 2011 19/05/2011

Send to Kindle


Resumo

 A presente pesquisa, intitulada – “A prática do professor de educação física escolar: perspectivas de inclusão” pertencente à linha de pesquisa de formação e prática pedagógica do profissional docente do programa de mestrado em educação da Universidade do oeste Paulista de Presidente Prudente – SP procurou analisar a atuação do professor de Educação Física Escolar no papel de mediador do processo de ensino e aprendizagem, ressaltando as características de Inclusão na sua prática. Esta prática considera aspectos da diversidade cultural, gênero, estereótipos, habilidades físicas e os estilos cognitivos. Nesse aspecto, fazer com que as aulas tenham como objetivo a aptidão física não pode mais ser aceita quando se está trabalhando com a formação de cidadãos e o respeito à diversidade cultural existente no ambiente escolar. Assim, esta pesquisa teve por objetivos: caracterizar o processo de Inclusão e Exclusão no ambiente das aulas de Educação Física Escolar; descrever alguns aspectos da Exclusão na prática dos professores de Educação Física Escolar; e analisar, durante as aulas, as atitudes Inclusivas. Assim, a pesquisa norteou-se pelo caráter qualitativo, descritivo/interpretativo, por meio da análise de oito professores, sendo quatro de escolas públicas, em função da vasta experiência como docentes na área de Educação Física Escolar, e quatro da rede privada de ensino, sorteados dentre as existentes no município de Presidente Prudente. Do mesmo modo, foram utilizadas para a coleta de dados a entrevista semi-estruturada e um protocolo de observação. Como resultado da pesquisa tem-se que: a compreensão das dimensões da Inclusão e da Exclusão faz parte do primeiro passo para se eliminar atitudes de preconceito e valorização de algumas características sobre outras, uma vez que a maior parte dos docentes entendem que todos os alunos devem ser contemplados; Eles desconhecem como fazer a inclusão e como caracterizá-la na prática. Nesse sentido, a pesquisa determinou que existem algumas situações que podem ser caracterizadas como exclusão, entre elas, o fato de que nas escolas ditas particulares existir uma tendência de valorizar as habilidades e técnicas esportivas e as aulas serem separadas por meninos e meninas. Ocorre também, uma desvalorização das manifestações da cultura corporal dos alunos.

Endereço: http://tede.unoeste.br/tede/

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.