A Prática do Futsal na Penitenciária Feminina da Capital: Interações Sociais e Conflitos Motivacionais

Por: Charles Augusto Moreira Fernandes e Cristina Landgraf Lee.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Este trabalho dá continuidade a uma série de pesquisas sistemáticas na
Penitenciária Feminina da Capital (PFC), anexa ao complexo penitenciário
do Carandiru, na cidade de São Paulo. Os resultados produzidos neste
projeto poderão ser fonte de referência para possíveis intervenções por
parte de profissionais da atividade física em instituições de natureza
semelhante. Após identificar, mapear e descrever os tipos de atividades
físicas praticadas pela comunidade feminina, questionou-se: quais os
motivos atribuídos para a prática de esportes; como ocorrem a seleção das
jogadoras; como se dá a competição e a cooperação; e quais são os critérios
paras as escolhas das líderes dos times. Foram entrevistadas 48 mulheres
presas, participantes do compeonato de Futsal, denominadas reeducandas,
as quais cumprem pena em regime fechado. As jogadoras foram agrupadas
conforme os times que integram, os quais representam os quatro pavilhões
residenciais da PFC. Realizou-se um trabalho de campo através da
observação sistemática dos jogos, por meio de relatórios, registros de
imagens e aplicação de questionários, com autorização prévia da Diretoria
Administrativa e das reeducandas participantes. Foi encontrada significância
através do teste qui-quadrado entre as jogadoras que se percebiam ou
percebiam o time de uma maneira diferente do ideal (competitivo, lúdico
ou sério) e um resultado desfavorável na competição; e as jogadoras
consideradas com perfil de menos amigas relacionaram-se com as mais
agressivas, assim como com as que ficavam nervosas nas derrotas. Por
outro lado, as mais amigas se correlacionaram com aquelas indicadas como
líder. No entanto, na escolha da Seleção da PFC, tanto as mais amigas
quanto as menos amigas foram escolhidas. Os critérios de convocação
foram: jogadoras mais competitivas, mais técnicas, indicadas para líder e
promotoras de novas amizades com jogadoras de outros pavilhões. Os
resultados demonstram que o nível técnico é o principal critério para
selecionar os times e as capitãs. Nesta comunidade, a atividade física coletiva
parece exercer um papel muito importante para a promoção e manutenção
da saúde física, mental e social e, conseqüentemente, da qualidade de vida
das mulheres. Não se trata apenas de um evento de lazer e entretenimento
- um passatempo recreativo. Os jogos de Futsal têm um grande teor de
competitividade. Ao mesmo tempo, a organização social das reeducandas
garante a realização, a segurança e a disciplina desse evento esportivo.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/67_Anais_p333.pdf

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.