A Prática da Ginástica Laboral: Contribuições na Melhoria da Saúde e Qualidade de Vida de Trabalhadores

Por: Valdenice Burguês.

III Congresso de Ciência do Desporto

Send to Kindle


A necessidade da prática de exercícios físicos no local de trabalho remonta a Revolução Industrial (Inglaterra, séc. XVIII). A "Era da Informática e os Tempos Modernos" impuseram uma nova rotina aos trabalhadores, que geralmente têm uma vida sedentária, passando muitas horas na mesma posição e quase sempre repetindo movimentos milhares de vezes por dia. Estatísticas atuais apontam que cerca de quatro milhões de brasileiros são submetidos a tratamento em razão de dores provocadas pela postura incorreta no trabalho e pela pressão diária de situações competitivas. O objetivo deste foi oferecer atividades laborais que atuem direta e especificamente na prevenção de doenças nos sistemas muscular e nervoso dos 32 trabalhadores. O programa de Ginástica Laboral foi elaborado de acordo com as  aracterísticas e necessidades da empresa e de acordo com os seguintes fatores: a - Perfil da empresa e ramo de atividade; b - Inserções adaptadas aos horários/turnos da empresa; c - Áreas de risco; d - Causas de afastamento. Os participantes apontaram: 79,5% alívio do estresse; 87,9% maior integração dos trabalhadores; 95,0% melhoria da saúde. Conclusão: A empresa está percebendo cada vez mais a  importância da atividade física no ambiente de trabalho como um incentivo ao combate do sedentarismo. Após seis meses das práticas laborais foram constatadas melhorias da saúde e da qualidade de vida dos trabalhadores.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.