A Prática Pedagógica de Um Professor de Educação Física na Associação Pestalozzi em Maceió - Alagoas

Por: Arlindo Lins de Melo Júnior, Guilherme Vasconcelos Pereira e James Dean Bastos.

Revista da Associação Brasileira de Atividade Motora Adaptada - SOBAMA - v.20 - n.2 - 2019

Send to Kindle


Resumo

O presente artigo tem como objetivo identificar como um professor de Educação Física da Associação Pestalozzi de Maceió - Alagoas conduz sua prática pedagógica para suprir as necessidades educacionais de seus alunos com deficiência. Nosso estudo é de cunho qualitativo, além disso, utilizamos o estudo de caso. Ademais, foi realizado em uma instituição especializada em atendimento pedagógico. A amostra representativa desse estudo é composta por uma entrevista concedida pela professora de Educação Física da instituição. Como instrumento de coleta de dados foi utilizado uma entrevista semiestruturada com a educadora e três observações das aulas ministradas que foram devidamente registradas em diários de campo. Para a interpretação dos dados foi utilizada a análise de conteúdo temática. Os resultados demonstram que práticas pedagógicas dos professores de Educação Física necessitam de uma melhor elaboração e valorização, isto é, a professora acredita que deve-se buscar mais formação continuada e estratégias de ensino próprias por parte dos educadores para trabalharem os conteúdos da cultura corporal, mesmo a instituição sendo especializada em Educação Especial, existe a necessidade de pensar em uma aula voltada para grande diversidade das deficiências.  Dentro das deficiências podemos citar: intelectual, física, visual, auditiva, múltipla e surdocegueira. Ainda, compreende-se a importância das práticas pedagógicas onde o papel do professor deverá encontrar-se estrategicamente contextualizado com deficiência e particularidades de seus alunos.

Endereço: http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/sobama/article/view/9395

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.