A Prática Pedagógica de Educação Física a Partir do Currículo de São Paulo

Por: Robinson Luiz Franco da Rocha.

2014 25/03/2014

Send to Kindle


Resumo

Esta pesquisa teve como tema central o impacto que a implementação do Currículo do Estado de São Paulo para a disciplina Educação Física (CEF-SP) tem tido na atuação diária dos professores desta disciplina. O objetivo foi compreender como uma professora desta rede de ensino constrói sua prática pedagógica a partir das orientações curriculares oficiais para a disciplina. Para isso, adotou-se a realização de um estudo de caso etnográfico, referenciado pela definição de "descrição densa" proposta por Clifford Geertz. O trabalho de campo se deu em uma escola do município de Rio Claro, no decorrer de 16 semanas, sendo realizados 25 dias de observação de aula e duas entrevistas semi-estruturadas com a professora. Ao longo das observações foi possível acompanhar na dinâmica desenvolvida em aula pela professora a maneira como esta integrou as orientações curriculares a sua prática docente. As entrevistas buscaram abordar aspectos relacionados à sua trajetória pessoal e profissional, seu entendimento dos documentos curriculares e suas justificativas para as ações tomadas nas aulas. O que se encontrou foi que a professora desenvolveu uma prática pedagógica a partir do currículo na qual ela não apenas "aplicou" as orientações sugeridas no Caderno do Professor (documento base para sua prática), mas promoveu, por meio de um processo de interação com o currículo, significativas modificações ao adotar, adaptar e excluir propostas presentes nele, além de desenvolver atividades e experiências não previstas nos documentos oficiais. A esse processo de interação com o currículo demos o nome de "alternativa curricular". Com base na abordagem dos saberes docentes reconheceu-se que na construção de sua alternativa curricular a professora se apoia principalmente (embora não unicamente) em seus saberes experienciais, constituídos ao longo de sua socialização pré-profissional (relação familiar e escolaridade básica) e profissional, na prática do trabalho docente e relação com os pares. Esses saberes favorecem o surgimento de certezas experienciais e a avaliação dos outros saberes (como os curriculares do CEF-SP), o que faz com que a adoção do currículo pela professora Lolla se dê por um processo de "retomada crítica" em que as orientações curriculares são avaliadas e retraduzidas com base nas certezas construídas na experiência e na prática docente, dando origem à sua alternativa curricular. Diante do que foi visto no estudo, percebe-se que a implementação curricular tem causado modificações sensíveis à prática educacional da Educação Física nas escolas paulistas. Sugere-se que novos estudos, que levem em conta a dinâmica complexa do cotidiano escolar sejam realizados e que os saberes experienciais estejam contemplados em vista da centralidade que assumem na construção da prática pedagógica. Por fim, afirma-se a importância de os professores serem reconhecidos como produtores de um saber especializado e prático, o qual precisa ser reconhecido e valorizado.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000930552&opt=1

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.