A Produção do Conhecimento em Educação Física Escolar no Brasil (2001-2010)

Por: Max Oliveira Madeira.

2012 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar o estado da arte na área de Educação Física, nesta última década (2001/2010), sob a ótica de quatro periódicos: revista Motriz, revista Movimento, Revista Brasileira de Ciência e Movimento e Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Partimos de uma etapa preliminar da investigação, de caráter exploratório, que procurou selecionar os estudos, nos periódicos mencionados, que tivessem interface com a Educação Física escolar. Realizamos uma leitura inicial do material coletado. Tratou-se de uma fase prévia de contato e assimilação das primeiras impressões dos textos, no intuito de se desprender de (pré)conceitos e riscos de armadilhas do senso comum, que nos impedisse de ter uma visão mais ampliada da área. Desse modo, deixamos emergir de forma natural seus núcleos de sentidos, permitindo que os próprios resumos nos “falassem” e apresentassem as seguintes categorias: categoria 1 – Proposta de intervenção pedagógica e ou curricular; categoria 2 – Verificação/percepção/diagnóstico da situação pedagógica; categoria 3 – Experiências de ensino-aprendizagem; categoria 4 – Estudos históricos; categoria 5 – Estudos biológicos; e categoria 6 – Demais estudos. Após esse passo, os artigos foram distribuídos entre elas. Após esse passo, foi proposta a análise de conteúdo da categoria 3, por acreditar que ela é a que mais se aproxima dos objetivos do estudo, pois é possível identificar pesquisas empíricas com modelos e ou propostas já aplicadas ao cotidiano escolar. A pesquisa é de natureza descritiva e qualitativa, utilizando a análise de conteúdo para entender os núcleos de sentidos dos artigos selecionados. Concluímos que a análise retrospectiva aponta um avanço no que tange a propostas de pesquisas empíricas propositivasintervencionistas, que, a nosso ver, dão pistas sobre as lacunas do fazer pedagógico do professor e privilegiam os atores que estão em cena no cotidiano escolar. No entanto, como demonstrado no seção 3.5, a maior parte dos estudos confirma a hipótese inicial, em que o conhecimento produzido na Educação Física escolar orienta-se fundamentalmente para os estudos de revisão e ensaios. Como necessidade, podemos dizer que, como em qualquer área científica, se faz necessário empreender novas pesquisas, e aqui ressaltamos as da categoria 3, pois tais pesquisas possibilitam novas descobertas para que o campo da Educação Física escolar continue evoluindo. Baseado também nos 16 estudos da categoria analisada, podemos perceber que não existe um consenso teórico acerca do real objeto da Educação Física, pois, na verdade, numa área tão abrangente, não se deve realmente se prender a um só objeto, mas sim a “objetos de estudos”. 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.