A Produção de Violência na Corporeidade de Crianças de e na Rua na Cidade de Pelotas

Por: Ana Maria P. Rocha e Celcemar Farias.

IX Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo

Este estudo surgiu ao vermos a discriminação e a violência que sofrem as crianças de e na rua, não havendo, na prática, qualquer órgão oficial que as ampare em seus direitos a uma vida digna e cidadã. Diante do quadro de abandono em que são colocadas as crianças pobres, nas ruas da cidade, a mercê da violência, sofrendo maus tratos, sendo levadas ao roubo, ao uso de drogas e privadas dos benefícios da vida em sociedade, pretendemos: a) compreender os reflexos gerados pela situação política, social e econômica do país, tentando propor alternativas a essas crianças, que não sejam as de tentar confiná-las em instituições (escolas, prisões infantis, orfanatos, quartéis) ou exterminá-las. b) oportunizar reflexões mais abrangentes sobre a condição de "miserabilidade" em que se encontram grande parte dos cidadãos(ãs) brasileiros(as). Os resultados desta pesquisa poderão contribuir com a compreensão da violência das crianças das e nas ruas como produção social da organização capitalista, com responsabilidade do conjunto dos poderes que geram essa sociedade e não como responsabilidade de cada família isoladamente.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.