A Proteína S100b e o Exercício Físico

Por: Alexandre Pastoris Muller, Álvaro Reischak de Oliveira, Cintia Alvim Stocchero e Luis Valmor Portela.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.12 - n.1 - 2010

Send to Kindle


Resumo

A proteína S100B cerebral tem sido utilizada como um marcador periférico de injúrias do sistema nervoso central (SNC). Entretanto, estudos recentes demonstraram que a S100B também aumenta após o exercício físico, embora o significado desse aumento ainda não esteja bem claro. Apesar de ser liberada, principalmente, por astrócitos, no sistema nervoso central, fontes de produção extracerebral de S100B durante o exercício podem estar implicadas no aumento sérico desta proteína. No entanto, exercícios que implicam impacto ao cérebro como o boxe, por exemplo, o aumento é claramente associado à lesão cerebral. Assim, trabalhos propõem que o aumento da S100B após o exercício estaria relacionado à secreção ativa por adipócitos e músculos lesados. Uma vez que a liberação da S100B pelo músculo lesado seja confirmada experimentalmente, o uso desta proteína poderia ser aprofundado, principalmente, no treinamento esportivo. Atualmente, estamos desenvolvendo protocolos na direção de avaliar o potencial valor da S100B como indicador de lesão do músculo esquelético. Portanto, o objetivo da presente revisão é apresentar o atual estado de conhecimento sobre a relação entre a proteína S100B e o exercício físico, discutindo os possíveis mecanismos envolvidos e propondo novas abordagens.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2010v12n1p77

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.