A Questão da Avaliação

Por: Alex Fensterseifer.

Kinesis - n.17 - 1997

Send to Kindle


Resumo

Em nosso entendimento, avaliar é estar junto com os educandos no processo de construção do conhecimento. O professor deve estar atento, contribuindo para o desenvolvimento do aluno, compreendendo- como um ser global, com ampla participação em todos momentos em que a aprendizagem vai se desenvolvendo. Avaliar é olhar criticamente sobre o que estamos fazendo. Esse olhar nos dará condições de decidirmos sobre as formas de melhorar a construção na qual estamos trabalhando. Avaliar, antes de ser a análise de uma questão pontual, é uma síntese e, assim, precisa ser pensada como totalidade que desestabiliza do início ao fim de um etapa determinada. Avaliar não é uma tarefa analítica de um momento que pergunta pelos momentos anteriores e quer uma resposta pronta e imediata. Avaliar é uma questão do cotidiano - aquilo que se deve fazer todos os dias e não um Juízo Final (Almeida, 1995). Interpretando o autor, pensamos que, para não ser juízo final, a avaliação “não” deve ser um processo “terminal”, ou seja, um momento isolado do processo pedagógico, mas uma prática contínua presente em todas as suas etapas.

Endereço: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/kinesis/article/view/8186

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.