A Reflexividade nos Discursos Identitários da Capoeira

Por: Juliana Azevedo de Almeida.

150 páginas. 2008 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

Esta pesquisa busca identificar como se estruturam e se legitimam as narrativas identitárias da capoeira, tomando como base a modernidade reflexiva. O processo reflexivo acontece por meio de troca de informação entre os diferentes campos de produção do conhecimento sobre determinada prática social que passa a ser constantemente reformulada (GIDDENS, 2002). Desse modo, o estudo verifica como se dá a interpenetração dos discursos da capoeira produzidos pelos praticantes e acadêmicos nas falas do cotidiano e dos textos. Em um primeiro momento, mapeia e analisa os discursos sobre a capoeira veiculados na Revista Brasileira de Ciências do Esporte (RBCE), concluindo que os mesmos trazem, nas entrelinhas, o tom conservador e nacionalista que pretende resgatar/preservar traços etnoculturais da capoeira. Posteriormente, identifica e interpreta os elementos e modos de afirmação identitária produzidos em um grupo de capoeira, traçando um paralelo com os discursos acadêmicos analisados. Para essa tarefa tem, como ferramental metodológico, a etnografia e utiliza-se da observação participante e das entrevistas semi-estruturadas como instrumentos para a coleta de dados. Comprova a existência de reflexividade entre os discursos dos campos em questão; no entanto, chama a atenção para a articulação com outros sistemas de produção da informação e para fatores do processo reflexivo que filtram o conhecimento e promovem as especificidades de cada grupo de capoeira e de cada sociedade. Além disso, aponta para as relações entre as representações do ambiente da prática da capoeira e a realidade da sociedade brasileira, evidenciando que o discurso dos praticantes se mostra mais inovador do que o discurso acadêmico. Todavia, em essência, ambos os discursos são semelhantes, pois valorizam elementos culturais (re)afirmadores da “brasilidade” e reproduzem valores de um país ainda marcado por tradicionalismos. Essa tendência dos discursos além de buscar realçar o “valor” da capoeira nos mercados, também representa uma maneira de fortalecer os vínculos com a nação em meio aos riscos e incertezas da modernidade. Conclui que, na capoeira, a reflexividade se manifesta de modo incompleto, o que apresenta a realidade atual de um país que se encontra em processo de modernização e, conseqüentemente, de ressurgimento do nacional.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=2493&listaDetalhes%5B%5D=2493&processar=Processar

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2017 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.