A Reforma Curricular do Curso de Licenciatura em Educação Física da Usp (2004/2006): Posições e Tomadas de Posição no Campo Universitário

Por: .

196 páginas. 2014 27/02/2014

Send to Kindle


Resumo

(UFMG, 27 de Fevereiro, 2014)

Os cursos de graduação em Educação Física, diante da necessidade de reformulação de seus currículos e com o objetivo de se adequarem à Resolução CNE/CP Nº 01, de 18/02/02, e Resolução CNE/CES Nº 07, de 31/03/04, elaboraram propostas pedagógicas específicas para atender às novas demandas de formação do licenciado nessa área. Sendo assim, discuto nesta pesquisa o processo de reforma curricular de um curso de Educação Física no período 2004- 2006, de uma importante universidade pública brasileira, por meio da análise de documentos e diálogos com agentes e grupos de agentes que foram protagonistas nesse processo de reforma instaurado por tais Resoluções. Esta investigação acadêmica insere-se no rol de pesquisas sobre os cursos de graduação em Educação Física que têm como objeto de estudo a formação de professores. Dessa maneira, a presente pesquisa objetivou analisar o processo de reforma curricular no curso de Educação Física e suas consequências na implementação, ou não, de mudanças nas configurações do currículo da Licenciatura da instituição estudada. Para o desenvolvimento do presente estudo, recorri ao conceito de campo de Bourdieu como orientação teórica, para entendimento da dinâmica das lutas concorrenciais existentes no subcampo Educação Física e sua influência no processo de reforma curricular do curso, combinada com os conceitos de capital e habitus tríade que constitui os aspectos centrais do seu trabalho (BOURDIEU, 1983; 1984; 1992; 2003; 2007a; 2007b). Para atingir os objetivos desta pesquisa, desenvolveu-se um estudo de caso com adoção de uma abordagem metodológica de natureza qualitativa. Utilizei como instrumentos de coleta de dados a análise documental para conhecimento da história da instituição e para a obtenção de informações sobre o processo de reforma do curso de Educação Física, bem como a entrevista semiestruturada com os agentes envolvidos nesse processo de reforma curricular, que foram identificados na fase exploratória da pesquisa. Os dados obtidos revelaram como se deu o processo de reforma curricular do curso de Licenciatura e como estavam distribuídas as posições de poder presentes no subcampo, relacionando-as com o grau de influência que detinham na definição da configuração do currículo. Foi possível identificar os agentes e grupos de agentes, seus interesses e as estratégias adotadas para a transformação ou conservação da estrutura curricular preexistente.
 

Endereço: http://hdl.handle.net/1843/BUOS-9JGGNX

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.