A Relação Entre o Acompanhamento Médico e a Incidência de Lesões Esportivas em Atletas Jovens de São Paulo

Por: João Gilberto Carazzato e Simone Sagres Arena..

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.13 - n.4 - 2007

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi relacionar a estrutura médica de atendimento de 20 clubes de São Paulo com a incidência de lesões esportivas de atletas jovens praticantes do basquetebol, futsal e voleibol. Para isso, foi utilizado um questionário de lesão com 323 atletas e uma entrevista estruturada com os médicos responsáveis. Foram identificadas 343 lesões esportivas ou 1,7 lesão/atleta/ano. Dos 20 clubes avaliados, apenas oito possuem atendimento médico especializado dentro da instituição. No basquetebol, não houve relação estatística entre a presença ou não do médico dentro do clube com as ocorrências de lesão. No futsal e no voleibol, o número de lesões foi maior com a presença do médico dentro do clube; isso porque nos clubes que não possuem médico, as lesões de menor gravidade não são detectadas. O estudo sugeriu reestruturação no atendimento médico oferecido aos atletas jovens.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922007000400001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.