A Síndrome de Burnout no Esporte: Validação de Questionário

Por: Daniel Alvarez Pires e .

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

A síndrome de burnout pode ser definida como uma reação ao estresse crônico. No
meio esportivo, todos os profissionais envolvidos tornam-se passíveis de serem
acometidos por esse fenômeno e, em especial, os atletas, que se constituem em
indivíduos com elevado potencial de incidência de burnout, devido ao fato de
receberem críticas e cobranças mais diretas em relação à sua performance, bem
como pela intensidade e freqüência dos treinamentos e competições. No entanto,
são raros no Brasil os estudos sobre os instrumentos de identificação e mensuração
dessa síndrome em esportistas. Assim sendo, o objetivo principal dessa pesquisa
consistiu em validar um questionário de burnout em atletas para a língua portuguesa.
Para tanto, foram realizados os seguintes passos metodológicos: tradução para a
língua portuguesa do "Athlete Burnout Questionnaire" (ABQ), através do método
de "Back Translation", originando o Questionário de Burnout para Atletas (QBA);
projeto-piloto; validação do QBA, através dos métodos de validade de construto
(análise fatorial), validade concorrente (teste POMS) e análise de conteúdo a priori
(3 palavras) e, por último, verificação da confiabilidade (alfa de Cronbach).Ao longo
da análise de conteúdo, as palavras escritas pelos atletas foram classificadas por 3
juízes doutores. Conforme essa classificação, as mesmas poderiam ser enquadradas
como pertencentes ou não ao burnout total e suas subescalas. Os resultados
encontrados confirmaram tanto a validade de construto (o instrumento representa
com exatidão o conceito de interesse) quanto a confiabilidade (o instrumento mede
efetivamente o que se propõe a medir) do QBA, visto que o alfa de Cronbach geral
foi de 0,82. De acordo com o objetivo da validação concorrente, que consistia em
validar um instrumento (o QBA) a partir da correlação com outro instrumento
reconhecido na literatura científica (POMS), pode-se concluir que o QBA se encontra
validado estatisticamente. Os resultados da análise de conteúdo a priori demonstraram
que os atletas que citaram palavras relacionadas ao burnout total ou à determinada
dimensão de burnout obtiveram escores significativamente mais elevados para tais
variáveis quando comparados com aqueles que não verbalizaram algo a respeito da
síndrome ou de suas subescalas. Os achados dessa investigação permitem concluir
que o QBA é considerado um instrumento adequado para a identificação e
mensuração da síndrome de burnout em atletas brasileiros de alto rendimento.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/75_Anais_p403.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.