A Teoria da Autodeterminação e o Ambiente de Treino de Ginástica Rítmica: Um Modelo Motivacional Teórico-explicativo

Por: Patrícia Silveira Fontana Bernardi.

184 páginas. 2015 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

Este estudo teve por objetivo apresentar um modelo motivacional teórico-explicativo para o treinamento de Ginástica Rítmica (GR), tomando como base a Teoria da Autodeterminação (TAD). A TAD, quando aplicada ao esporte, postula que a satisfação das necessidades psicológicas básicas de competência, autonomia e relacionamento é fundamental para o crescimento, a integridade e o bem estar psicológico dos atletas. Postula também que o ambiente de treino desempenha papel relevante na autodeterminação dos atletas. Para apresentar o Modelo Motivacional Teórico-Explicativo acima referido, o presente estudo procurou num primeiro momento caracterizar o ambiente de treino da GR, verificando se o mesmo atendia às necessidades psicológicas básicas estabelecidas pela TAD. A abordagem metodológica foi do tipo mista. Os sujeitos da pesquisa foram treinadoras de GR do Estado do Rio Grande do Sul, filiadas à Confederação Brasileira de Ginástica e que atuam em campeonatos nacionais na categoria juvenil. Para a coleta das informações, foram utilizados três instrumentos: Questionário de Identificação das Variáveis de Controle (QIVC), Entrevista Semiestruturada e Ficha de Observação para Análise das Necessidades Psicológicas Básicas no Ambiente de Treino (FOANPBAT). Foram realizadas cinco observações do ambiente de treino de cada uma das treinadoras. Para a interpretação dos dados coletados nas entrevistas e nas anotações de campo se utilizou a técnica de análise de conteúdo. Para a análise dos dados obtidos nas observações do ambiente de treino, considerou-se as frequências de ocorrência das categorias de avaliação. Os resultados demonstraram que o ambiente de treino proporcionado pelas treinadoras de GR está parcialmente de acordo com a necessidade psicológica básica de competência. Em relação à necessidade psicológica de autonomia, o ambiente de treino não contempla os aspectos estabelecidos pela TAD. Quanto à necessidade psicológica de relacionamento, a maioria dos aspectos postulados pela TAD estão presentes no ambiente de treino. Os resultados das frequências de ocorrência mostraram que 69,73% dos itens da competência foram atendidos, 59,37% dos itens da autonomia não foram atendidos e 73,12% dos itens do relacionamento foram atendidos.

Endereço: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/128040

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.