A Trajetória de Vida de Treinadores de Ginástica Artística

Por: Filipy Kuhn, Jeferson Rodrigues de Souza, , Thais Emanuelli da Silva de Barros, e .

Revista da Educação Física - UEM - v.29 - n.1 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Investigou-se a trajetória de vida de treinadores de Ginástica Artística (GA), mediante pesquisa qualitativa, com estudos de caso múltiplos, com oito treinadores na formação de jovens ginastas brasileiros. A coleta foi realizada através do Rappaport Time Line (RTL) e de entrevistas semiestruturadas, e a análise dos dados, por meio da técnica de Análise de Conteúdo. Os resultados evidenciaram que os primeiros contatos com a GA ocorreram na infância, estendendo-se ao longo da vida desses sujeitos, impulsionados pelas relações familiares, pela escola e clube esportivo. Conclui-se que tornar-se treinador de GA decorre da participação direta, contínua e, por vezes, induzida, dos sujeitos na GA ao longo de suas trajetórias. Esse processo fundamenta-se nas relações sociais, envolvendo uma inter-relação entre as práticas, os significados e o senso de pertencimento a diferentes comunidades de prática ligadas à GA.

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/35557

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.