A Utilização de Modelos na Analise do Comportamento Motor de Amputados Acima-do-joelho

Por: A. Barauna, C. Ferreira e K. Correia da Silva.

VII Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

A utilização de modelos do movimento do corpo humano tem vindo a conhecer nos últimos anos um cada vez maior número de diferentes aplicações contribuindo de forma decisiva para um mais profundo conhecimento da dinâmica e da cinemática do movimento humano. Baseados nestes pressuposto construímos um modelo robótico, constituído por 15 segmentos prismáticos separados por 14 pontos de articulação agrupados em cinco cadeias segmentares, que utilizámos na análise do comportamento motor dos amputados. Um grupo de indivíduos amputados é comparado com um grupo não amputado na execução de duas tarefas motoras, nomeadamente, andar em plano horizontal e na subida de escadas. A utilização do nosso modelo permitiu avaliar de uma forma interactiva as seguintes variáveis: a evolução da localização do centro de massa (CM), a orientação angular do tronco no plano sagital em torno do eixo Xe no plano frontal em torno do eixo Y e os ângulos de rotação do joelho. O nosso modelo permitiu-nos constatar nos indivíduos amputados abaixo do joelho e na tarefa de andar em plano recto que o CM tendência, quando comparada com os indivíduos não amputados, a localizar-se mais inferior, ligeiramente mais posterior e sempre do lado contrário da prótese. Relativamente à tarefa de subida de escadas, as oscilações do CMsão menores no eixo z, apresentam-se mais posteriores e localizam-se sempre do lado da prótese. O modelo por nós construído foi fundamental na análise da informação permitindo clarificar certas importantes diferenças entre amputados e não amputados nos padrões de locomoção.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.