A Velocidade Crítica Como Preditor de Desempenho Aeróbio em Crianças

Por: Anderson Zampier Ulbrich, Antonio Stabelini Neto, Italo Quenni de Araujo Vasconcelos, Luís Paulo Gomes Mascarenhas, Rodrigo Bozza e Wagner de Campos.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.9 - n.1 - 2007

Send to Kindle


Resumo

O estudo teve como objetivo comparar o tempo obtido na prova de 1.600m com o tempo predito pela velocidade crítica, bem como verificar a associação da velocidade crítica e da potência aeróbia (VO2máx) com o desempenho aeróbio (tempo 1.600m) em crianças. A amostra foi composta de 25 meninos e 39 meninas, com faixa etária entre 9 a 11 anos, classifi cadas nos estágios de maturação sexual 1 e 2 de Tanner. A velocidade crítica foi obtida pelo modelo de avaliação trabalho versus tempo, na realização de dois tiros máximos de 200m e 800m. O VO2máx foi obtido através do teste de vai-vem de 20m. O desempenho aeróbio foi obtido através do tempo de percurso em uma prova rústica de 1.600m. Utilizou-se a estatística descritiva, teste “t” student e a correlação de Pearson, adotando p<0,05. Em ambos os grupos, odesempenho obtido na prova de 1.600m foi significativamente menor que o desempenho predito pela velocidade crítica (masculino: 8,43 ± 0,78 min versus 10,16 ± 1,37 min; feminino: 9,09 ± 0,75 min versus 10,30 ± 1,09 min) (p= 0,0001). Observaram-se correlações inversamente significativas entre a velocidade crítica e o desempenho aeróbio nos grupos masculino e feminino (r= -0,52 e r= -0,70, respectivamente), e entre o VO2máx e o desempenho aeróbio no grupo feminino (r= -0,48). Para este estudo, a velocidade crítica não se apresentou como preditor para prova de 1.600m. No entanto, as correlações significativas indicam que a velocidade crítica pode ser utilizada como ferramenta para controle de treinamento aeróbio em crianças.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/4031

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.