A Velocidade de Reação Durante a Atividade Competitiva em Praticantes de Folha de Esgrima Escolares

Por: Deisy Cabrera Méndez, Juan Miguel Peña Fernández, Mayelin Saavedra Morgado e Orlando Castañeda García.

Lecturas en Educación Física y Deportes - v.23 - n.248 - 2019

Send to Kindle


Resumo

Introdução: Esgrima, como esporte de combate, tem sido praticado desde a antiguidade e na EIDE de Sancti Spíritus o desenvolvimento desta habilidade nas três modalidades é continuado. Objetivo: Estudo da velocidade de reação durante a atividade competitiva em praticantes de folha escolares do EIDE provincial de Sancti Spíritus. Métodos: Observação e análise de 21 lutas 7 praticantes de folha da EIDE num qualificador de controle interno com vista aos Escolar Games 2017. Resultados: No parâmetro 1 "Sentido da distância do defensor em reação à ação preparatória do atacante" apenas 25% de eficácia é considerada baixa; no Parâmetro 2 "Sentido da distância do defensor em reação à ação de ataque" 13 reações positivas foram alcançadas mantendo a distância do atacante de ser tocada (34,2% de efetividade), receberam 22 touché e somente eles marcaram 6. Parâmetro 3 "Percepção de tempo em ações defensivas" (Contra-ataques, distância de fechamento). Reflete maior percentual de efetividade na velocidade de reação (46,2%). Conclusões: Deficiência de pré-competição de preparação da velocidade de reação da equipe de folha da EIDE de Sancti Spíritus, onde treina para competir, e não treina como competir.

Endereço: https://www.efdeportes.com/index.php/EFDeportes/article/view/996/555

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.