A Vivência de Relações Construídas Entre Mestres e Alunos de Capoeira e o Enfrentamento de Preconceitos e Estigmas

Por: Sandro Rodrigues dos Santos.

156 páginas. 2015 22/07/2015

Send to Kindle


Resumo

 A adolescência é um período singular do desenvolvimento, em que cultura e relações sociais influenciam fortemente a formação do sujeito e papéis sociais. O propósito deste estudo é refletir sobre possibilidades de enfrentamento de preconceitos e estigmas em um grupo de adolescentes no contexto de suas relações com Mestres de capoeira. Método: Pela metodologia qualitativa, de estudo de caso, estudou-se um programa de ensino de capoeira para um grupo de 18 adolescentes, durante 33 encontros semanais, de 120 minutos, em um Centro Comunitário de atendimento ao adolescente na cidade de Campinas ¿ São Paulo ¿ Brasil, nos anos de 2011 e 2012. As atividades foram registradas por meio de vídeogravações e anotações em Diário de Campo. Estes registros foram analisados a partir dos temas relevantes para a pesquisa. Resultados: No início, foi possível identificar a emergência de preconceitos e estigmas no discurso e atitudes dos adolescentes; no decorrer dos encontros, observou-se o desenvolvimento de estratégias de enfrentamento. Conclusão: As análises revelaram atitudes e diálogos que evidenciam um processo de mudança dos jovens em relação a diversos conceitos e preconceitos que, inicialmente, marcavam a interação e as relações entre os membros do grupo. Relações de respeito entre Mestres e alunos em uma tradição cultural como a capoeira podem favorecer o enfrentamento de preconceitos e estigmas. 

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000958814

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.