Abordagem Sociológica no Esporte: Um Caso na Iniciação Ao Futsal/futebol de Um Clube Brasileiro

Por: , Camile Luciane da Silva, Carlos Eduardo Gonçalves, Fernando Renato Cavichiolli e José Roulien de Andrade-junior.

Educación Física y Deporte - v.35 - n.1 - 2016

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: analisar o contexto da iniciação esportiva em jovens atletas do gênero masculino em uma equipe de futsal/futebol de um clube da Curitiba (Brasil), e como ocorrem as relações entre os indivíduos desta configuração. Método: procedeu-se a uma análise indutiva através das categorías: configuração; formação das equipes; grupo de pais; a competição; o técnico; relação entre os individuos, e conjuntamente, uma discussão dos dados obtidos sob a ótica de autores da sociologia. Os dados foram coletados em seis meses de observação nos locais de treinos e jogos do clube e através de entrevistas semiestruturadas para 9 sujeitos. A análise dos dados se deu por meio dos procedimentos da análise de conteúdo de Bardin. Resultado: identificou-se que a permanência na equipe de futsal é um habitus incorporado na configuração estudada e se dá sobretudo pela expectativa do jovem atleta se tornar jogador profissional de futebol de campo.

REFERÊNCIAS

1. Bardin, L. (1995). Análise de conteúdo. Lisboa: Portugal: Edições 70.

2.Bourdieu, P. (1983). Questões de Sociologia. Rio de Janeiro, Brasil: Marco Zero.

3.Bourdieu, P. (1990). Coisas ditas. São Paulo, Brasil: Brasiliense.

4. Bourdieu, P. (1996). Razões Práticas: sobre a teoria da ação. São Paulo, Brasil: Papirus

5. Bourdieu, P., & Wacquant, L. (2005). Una invitación a la sociologia reflexiva. Buenos Aires, Argentina: Siglo XXI Editores.

6.Coakley, J., & White. A. (1992). Making decisions: Gender and sport participation among British adolescents. Sociology of Sport Journal, 1(9),20-35.

7.Damo, A. (2005). Do dom à profissão: uma etnografia do futebol de espetáculo a partir da formação de jogadores no Brasil e na França (Tese Doutoral em Antropologia Social). Porto Alegre, Brasil: Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Programa de Pós-Graduação em Antropologia SociaL.

8.Daolio, J. (2003). Cultura, educação física e futebol. Campinas, Brasil: Unicamp.

9. Dunning, E. (1999). Sport Matters. Assuntos – Tópicos – Questões Esportivas: Estudos sociológicos sobre esporte, violência e civilização. London: Routledge.

10. Elias, N. (1994). Sociedade dos indivíduos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

11.Elias, N. (1995). Mozart - sociologia de um gênio. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.

12. Elias, N. (2000). Os Seres Humanos e suas Emoções: um ensaio sob a perspectiva da sociologia dos processos. Londres, 1991. Tradução: Bisotto, M. & Fontanella, F. Não publicado.

13.Elias, N. (2008). Introdução à Sociologia. Lisboa: Portugal: Edições 70.

14.Elias, N., & Dunning, E. (1992). A busca da excitação. Lisboa: Difel.

15. Elias, N., & Scotson, J. (2000). Os Estabelecidos e os Outsiders. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

16.FPFS Federação Paranaense de Futsal (2015). Disponível em www.futsalparana.com.br

17. Ferreira, J. (2008). NBA,CBB E NLB: relações de poder no universo organizacional do basquetebol brasileiro (Dissertação Educação Física). Paraná, Brasil: Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

18. Freire, J. (2006). Pedagogia do Futebol. São Paulo, Brasil: Autores Associados.

19.Gil, A. (1995). Como elaborar Projetos de Pesquisa. São Paulo: Atlas S.A.

20. Gould, D. (2009). The Professionalization of Youth Sports: It’s Time to Act! Clinical Journal Sports Medicine, 19(2), 81-82.

21.Goffman, E. (2012). Os quadros da experiência social. Rio de Janeiro: Vozes.

22.Marchi Jr., W. (2004). “Sacando” o Voleibol. São Paulo: Hucitec.

23.Matos, M., & Cruz, J. (1997). Desporto Escolar: motivações para a prática e razões para o abandono. Psicologia: Teoria, Investigação e Prática, 2(3), 459-490.

24. Rial, C. (2009) Rodar: a circulação dos jogadores de futebol brasileiros no exterior. Antropologia em Primeira Mão, 14, 5-32.

25.Rodrigues, F. (2003). A Formação do jogador de futebol no Sport Club Internacional (1997-2002) (Dissertação Mestrado). Brasil: Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

26. Santana, W. (1996). Futsal: Metodologia da participação. Londrina: Lido.

27.Santana, W., França, V., & Reis, H. (2007). Perfil do processo de iniciação ao futsal de jogadores juvenis paranaense. Motriz, 2, 32-43.

28.Schutz, A. (2008). El problema de la realidade social. Buenos Aires: Amorrortu.

29. Wacquant, L. (2002). Corpo e Alma: Notas etnográficas de um aprendiz de boxe. Rio de Janeiro: Relumé Dumara.

Endereço: http://aprendeenlinea.udea.edu.co/revistas/index.php/educacionfisicaydeporte/article/view/23136/20784969

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.