Abordagens Didáticas de Projetos de Educação Olímpica na Ibero-américa

Por: Thayse Mayan Alarcon Ferreira.

2018 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

A Educação Olímpica é a proposta de sistematizar uma educação em valores por meio do esporte, embasado no Movimento Olímpico. Esta tem duas características importantes, a do fundamento humanista e a universalidade. O projeto internacionalista de Coubertin veio a se desenvolver a partir do Movimento Olímpico, este por sua vez, possui um conjunto de valores declarados, chamado de Olimpismo. Este faz alusão às dimensões pedagógicas e filosóficas do Movimento Olímpico, pelo que se apresenta como um conjunto de ideias, princípios e valores. Destacasse o autor Roland Naul (2008), que com base na forma como os conteúdos pedagógicos e as atividades são trabalhadas, propõe quatro abordagens referentes a programas de Educação Olímpica: [1] Abordagem orientada para o conhecimento; [2] Abordagem experiencial; [3] Abordagem realização física através do esforço; e [4] Abordagem orientada ao mundo da vida. Na década de 1960, surge a Teoria Crítica do Esporte, a qual questiona o esporte enquanto um elemento estritamente positivo do ponto de vista pedagógico e social, e como consequência questiona o ideal olímpico. Ao que surge um movimento que se opõe, chamado de Teoria Positiva do Esporte. Este entende os esportes como um fenómeno social moderno, o qual apresenta diferentes sentidos e significados. Desta forma, a expansão do Movimento Olímpico uniu o papel educativo do esporte aos valores da sociedade moderna. Sendo assim, a pesquisa pretende conhecer as metodologias e sistematizações utilizadas em projetos de Educação Olímpica em países da Ibero-América. Um segundo objetivo, é o de investigar a existência de alguma influência da realização dos Jogos Olímpicos Rio 2016 nas iniciativas de Educação Olímpica na Ibero-América. O caminho metodológico é um estudo qualitativo descritivo (RICHARDSON, 1999). Foi enviado um questionário para as diferentes Academias Olímpicas dos países da Ibero-América, obtendo resposta da: Argentina, Colômbia, Equador, Guatemala e Porto Rico. Logo, foram entrevistados os dirigentes das cinco Academias Olímpicas Nacionais, para melhor conhecer os projetos em desenvolvimento. Das abordagens didáticas de Naul percebemos que a abordagem orientada para o conhecimento é aquela mais frequente dentro dos projetos. Assim, na maioria das vezes, limitam sua proposta educacional à transmissão de nomes, datas, fatos, narrativas e histórias. Há interesse por parte de todos os programas de trabalhar com universitários e professores como replicadores de conteúdos. Os contextos sociais variam de país a país, pelo que é necessário que cada atividade desenvolvida pelas Academias Olímpicas respeitem estas diferenças para, com isso, alcançar seus objetivos de difusão do conhecimento sobre o Movimento Olímpico e com isso seus valores.

Endereço: http://www.educacaofisica.ufes.br/pt-br/pos-graduacao/PPGEF/detalhes-da-tese?id=12597

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.