Academias de Ginástica e Condicionamento Físico - Sindicatos & Associações

Por: .

Atlas do Esporte no Brasil.

Send to Kindle


Resumo

O mercado mundial de academias de ginástica e condicionamento físico é liderado pelos EUA, onde cerca de 10% da população – 33 milhões de pessoas – freqüentavam estes estabelecimentos em 2000. Em dados de 2002, esta participa ção correspondia a 18200 health and sportclubs que somavam em faturamento 12,2 bilhões de dólares. A segunda posição no mercado de fitness (expressão hoje internacionalizada e também adotada no Brasil) é ocupada pela Inglaterra, cujo giro financeiro situa-se próximo a US$2,4 bilhões / ano, porte similar ao mercado alemão ocupante da terceira posição. O Brasil é geralmente posicionado em quarto lugar com um faturamento anual de US$1,2 bilhões, embora tenha um maior número de academias do que os EUA dada a proliferação de pequenas academias de giro finaceiro reduzido. No plano internacional há uma entidade dominante no ramo das academias: a International Health Racquet and Sportsclub Association, ou IHRSA, fundada em 1981 e que hoje reúne mais de 7.000 membros de 80 países. A IHRSA organiza congressos anuais e no referente a 2003 incluiu o empresário brasileiro Carlos Heitor Bergallo como membro do conselho diretor. A Associação Brasileira de Academias - ACAD foi criada em 1999, filiando-se à IHRSA em outubro de 2000, em São Paulo, durante o evento IHRSA Latin American Conference & Trade Show. No Brasil, a tradição de representação das academias construiu-se por meio de entidades sindicais e mais recentemente por associações.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.