Ação da Atividade Física no Estado de ânimo de Idosos Diabéticos

Por: , Izabele Scheffer, Silvia Deutsch e Tiago Megale.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Além de sua ação fisiológica, a atividade física também apresenta uma ação positiva em níveis psicológicos, exercendo influência nos aspectos sociais, na saúde mental e na qualidade de vida, especialmente daquelas pessoas que sofrem de doenças crônico-degenerativas, como o diabetes. Objetivo: Procurou-se verificar a possível ação de uma sessão de atividade física de um programa voltado para hipertensos, diabéticos e obesos nos estados de ânimo dos diabéticos participantes do mesmo. Material e método: A Lista de Estados de Ânimo - Resumida e Ilustrada (LEA-RI) é um instrumento utilizado para a verificação dos estados de ânimo que contém 14 itens, cada um com uma pontuação de 1 a 4. A lista foi aplicada em diabéticos:17 não participantes do programa (Con), sendo 11 mulheres de 61,54 ± 9,18 anos e 6 homens de 64,16 ± 5,6 anos e 13 participantes do programa (11 mulheres 66,18 ± 8,45 anos e 2 homens 72,5 ± 12,02 anos). Neste último grupo, o instrumento foi aplicado antes (Pré) e após (Pós) uma aula de 60 minutos de atividade física generalizada de intensidade moderada a leve. Resultados: Os 14 itens da LEARI foram rearranjados em dois grupos: o dos estados positivos, com 7 itens e o dos estados negativos, também com 7 itens, cada grupo com uma pontuação de 7 a 28. As médias de pontos para os estados positivos foi de 19,11 ± 3,75; 19,69 ± 2,52 e 22 ± 2,76 respectivamente em Con, Pré e Pós e 12,27 ± 5,02; 11,15 ± 3,07 e 11,23 ± 3,03 para os negativos. O teste t de Student apontou diferença significativa para a pontuação do estado positivo entre o Pré e Pós (p=0,003) e nenhuma mudança do negativo (p=0,907). A não observação de diferença estatística entre os dados do pré e do pós-teste para os estados negativos pode estar relacionada com a limitação do instrumento, ou seja, estes estados já se encontravam em níveis satisfatórios antes da aula (Pré), não havendo como indicar, se houvesse, uma melhora após a mesma. Não foi constatada diferença quando comparados os dados de Pré e Con. Em ambas as situações, a interação social que ocorria antes do preenchimento da lista pode ter provocado uma mudança nos estados de ânimo, deixando-os em níveis satisfatórios. Conclusões: O programa em questão se mostrou eficaz não só em manter os estados negativos em níveis satisfatórios como em melhorar os estados positivos dos seus alunos diabéticos.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/75_Anais_p403.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.