Ações Motoras do árbitro Assistente de Futebol Durante a Partida

Por: A. I. da Silva e C. R. Rodriguez-anez.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.10 - n.1 - 2002

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste trabalho foi descrever as ações motoras do árbitro assistente de futebol no transcorrer de uma partida. Para isto, foram filmados cinco (5) árbitros assistentes com idade média de 30 ±4 anos e massa corporal média de 77 ±6 Kg, que atuaram na cidade de Curitiba. Todos têm credenciais outorgadas pela Comissão de Árbitros da Confederação Brasileira de Futebol ou pela Comissão de Arbitragem da Federação Paranaense de Futebol. A análise das fitas permitiu cronometrar os tempos em que eles permaneceram parados, caminhando, trotando, correndo e realizando sprint, e calcular as distâncias percorridas. Neste trabalho, estabeleceu-se que caminhada consiste em deslocamentos de 1,62 m/s; trote, deslocamentos de 2,46 m/s; corrida, deslocamentos de 3,16 m/s; corrida lateral, deslocamentos de 3,49 m/s e sprint, deslocamentos em velocidade de 5,08 m/s. Os resultados mostram que o árbitro assistente de futebol desloca-se, em média, 6.912 metros. Destes, 5.319 m são percorridos caminhando; 487 m, trotando; 225 m, correndo; 856 m, correndo lateralmente e 26 m, realizando sprint. Observando-se os resultados, conclui-se que a atividade física predominante do árbitro assistente de futebol é aeróbica de intensidade moderada, com curtos períodos de deslocamentos aláticos.

Endereço: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/412/465

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.