Ações do Setor Público Frente à Constituição da Estrutura de Uma Modalidade Esportiva em Nível Local.

Por: .

Políticas Públicas e Esporte no Brasil.

Send to Kindle


Resumo

Este trabalho, construído a partir da dissertação de mestrado defendida no ano de 2008, tem como ideia central entender a participação do setor público na constituição da estrutura de uma modalidade esportiva. Para tal, trata de temáticas como esporte de base, esporte enquanto direito social, projetos sociais esportivos, políticas públicas esportivas e a relação entre esporte e Estado de maneira geral, sob uma perspectiva sociológica.

Mais especificamente, buscou-se entender se a Prefeitura Municipal de Curitiba – Paraná –, através de sua Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SMEL)[1], contribui ou não para o fomento do basquetebol de base na cidade, através de sua organização burocrática, forma de gestão, programas, projetos e ações em geral, bem como pela inter-relação com outras instituições e agentes componentes da realidade em questão no município.

O basquetebol de base, neste trabalho, está sendo entendido como a prática formal realizada por crianças e adolescentes de 9 a 17 anos. Optou-se por estudar tal faixa etária em razão de o basquetebol adulto ser pouco significativo dentro do município (AGENTE 5, 2007).

Assim, tem-se que o objetivo geral busca identificar se as ações da SMEL contribuem, ou não, para o fomento da estrutura do basquetebol de base em Curitiba. Os objetivos específicos buscam conhecer, basicamente, a SMEL em termos de burocracia, forma de gestão, filosofia político-esportiva e, sobretudo, ações frente à modalidade em questão. Nesse sentido, intenta-se aprofundar o estudo de seus projetos e programas, com a finalidade de diagnosticar nestes, seu funcionamento, instituições e agentes envolvidos, objetivos, funções, público-alvo, entre outros aspectos.

Em sequência, os objetivos preveem a tentativa de identificar na iniciativa privada, representada legalmente pela Federação Paranaense de Basketball[2] (FPrB), o funcionamento da estrutura do basquetebol na cidade – tanto quantitativamente, em termos de números de instituições e agentes envolvidos, quanto qualitativamente, em termos de funcionamento da estrutura e inter-relações entre estas instituições e agentes.

Busca-se também, ainda que de maneira menos abrangente, conhecer outras ações desenvolvidas frente ao basquetebol de base, como a Liga Escolar de Basquetebol (LEB) e os Jogos Oficiais do Estado – quais sejam, os Jogos Colegiais do Paraná (Jocop), Jogos da Juventude do Paraná (Jojup) e Jogos Abertos do Paraná (JAP). Tais jogos são desenvolvidos pela Secretaria de Estado do Esporte (Sees), órgão responsável pelo desenvolvimento do esporte no estado do Paraná, enquanto a LEB se caracteriza como uma liga curitibana de basquetebol de base, independente da FPrB (como possibilita a lei 9.615 de 1998 - Lei Pelé).

 

[1]  Atual “Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude”.

[2]  O termo “Basketball” é utilizado em inglês porque é assim oficialmente adotado pela citada federação.

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.