Acréscimo de 1kg Aos Exercícios Praticados Por Mulheres Acima de 50 Anos: Impacto na Aptidão Física e Capacidade Funcional

Por: , Glaucia Figueiredo Braggion, Rosangela Villa Marin, e .

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.11 - n.1 - 2003

Send to Kindle


Resumo

Este estudo teve como objetivo verificar o efeito do acréscimo de 1 kg a exercícios de um programa de ginástica na aptidão física e capacidade funcional de mulheres com mais de 50 anos fisicamente ativas. Participaram 93 mulheres, na faixa etária de 50 a 79 anos (x= 66,6 ± 7,0 anos), praticantes de atividade física. As variáveis analisadas foram antropométricas (peso, estatura, altura tronco-cefálica, dobras cutâneas de tríceps, suprailíaca e subescapular, circunferências de perna e braço); neuromotoras (força de preensão manual, agilidade, flexibilidade do tronco, força de membros superiores e de membros inferiores); endurance cardiorrespiratória e capacidade funcional (velocidade de andar, velocidade máxima de andar e equilíbrio). As mulheres foram divididas em dois grupos: o Controle, que continuou participando do programa regular de atividade física e o Experimental em que foi acrescida uma carga de 1 kg de peso nos exercícios realizados para os membros superiores e inferiores. O tempo de prática foi de 7,2 anos no grupo Controle e 6,7 anos no Experimental. Foram realizadas duas séries de 8, 10 e 15 repetições aumentando a cada duas semanas, respectivamente e nas últimas quatro semanas realizaram duas séries de 20 repetições. No grupo Controle, as variáveis antropométricas mantiveram-se estáveis e a endurance cardiorrespiratória apresentou uma diminuição significativa de 11,8%. Nas variáveis neuromotoras força de preensão manual, impulsão vertical e agilidade e as de capacidade funcional, velocidade de andar e velocidade máxima de andar houve manutenção nos grupos Controle e Experimental. No entanto, houve aumento significativo (p<0,01) no grupo Experimental após o programa de intervenção nas variáveis flexibilidade (6,6%), força de membros superiores (9,8%) e inferiores (23,7%). Podemos concluir que a inclusão de 1 kg de peso aos exercícios realizados no programa de ginástica foi suficiente para promover aumento da força de membros superiores e inferiores de mulheres de meia idade e idosas fisicamente ativas. PALAVRAS-CHAVE: aptidão física, mulheres com idade avançada, acréscimo de 1kg aos exercícios.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.