Actividade Física e Práticas de Lazer em Adolescentes

Por: Carlos Esculcas e Jorge Mota.

Revista Portuguesa de Ciências do Desporto - v.5 - n.1 - 2005

Send to Kindle


Resumo

RESUMO Os objectivos do presente trabalho foram: (i) Identificar quais as actividades de lazer mais procuradas pelos adolescentes; (ii) Apreciar os mecanismos de influências da idade e do género na adesão às práticas de lazer, como opção livre e espontânea, durante a adolescência. Foram avaliados 594 sujeitos (15,9 ± 2,18 anos), sendo 304 do sexo feminino e 290 do sexo masculino. As actividades de lazer foram avaliadas por intermédio de um inventário que pretendeu identificar as actividades habituais de lazer dos jovens adolescentes. Os nossos resultados indicam que os adolescentes têm uma grande componente de tempo livre não estruturado. As actividades praticadas pela proporção mais elevada dos jovens podem ser classificadas como lazeres não activos, verificando-se que a participação em actividades físicas não organizadas é apenas indicada em décimo quarto lugar, com 42.2 %, e as não organizadas em décimo quinto lugar, com 41 % das respostas. Em relação ao género, catorze das vinte e uma actividades inventariadas apresentam diferenças significativas com excepção de «Ouvir música», «Ver televisão ou vídeo», «Visitar pessoas conhecidas», «Ir ao cinema, concertos, teatro», «Trabalhar para ganhar algum dinheiro», «Actividades de arte e expressão» e «Trabalhos de solidariedade social». As diferenças de género e etárias devem ser tidas em conta ao nível dos programas de intervenção, no sentido de favorecer práticas tidas como mais positivas no tempo de lazer da população infanto-juvenil. Palavras-chave: actividade física, lazer, adolescência.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.