Acurácia de Indicadores Antropométricos de Obesidade Para Predição do Excesso de Gordura Corporal em Adolescentes de Onze a Catorze Anos

Por: , Danielle Biazzi Leal, Kethrin Maila Weiss e Maria Alice Altenburg de Assis.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.18 - n.5 - 2016

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar a acurácia diagnóstica do índice de massa corporal (IMC), perímetro da cintura (PerC), razão cintura estatura (RCEst) e índice de conicidade (ÍndiceC) para detectar excesso de gordura corporal (estimada por meio de dobras cutâneas) e determinar os pontos de corte dos indicadores antropométricos (IMC, PerC, RCEst e ÍndiceC) que melhor predizem o excesso de gordura corporal. Participaram do estudo 1.589 escolares (11-14 anos) da rede de ensino pública e privada de Florianópolis, SC. Foram coletadas massa corporal, estatura, PerC e dobras cutâneas (tríceps e panturrilha medial). As curvas ROC foram utilizadas para comparar o poder discriminatório do IMC, PerC, RCEst e ÍndiceC na identificação de adolescentes com excesso de gordura corporal. Todos os indicadores antropométricos, exceto o ÍndiceC para as moças, obtiveram bom desempenho na detecção do excesso de gordura corporal em ambos os sexos. Os pontos de corte para rapazes e moças, respectivamente, associados com a gordura corporal elevada foram IMC de 20,7 e 19,7kg/m², PerC de 68,7 e 65,9cm, RCEst de 0,43 e 0,41cm e ÍndiceC de 1,13 e 1,11. Todos os indicadores antropométricos, exceto o ÍndiceC para o sexo feminino, podem ser empregados em adolescentes, a partir dos pontos de corte sugeridos nessa pesquisa, na detecção de excesso de gordura corporal.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2016v18n5p548

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.