Adaptação do Special Judô Fitness Test Para Iniciantes

Por: Charles Nardelli Valido, Ciro José Brito, Lindsei Brabec Mota Barreto e Roberto Jerônimo Santos Silva.

Arquivos de Ciências do Esporte - v.1 - n.1 - 2013

Send to Kindle


Resumo

Introdução. O Special Judo ftiness test (SJFT) tem sido amplamente empregado para avaliar a capacidade anaeróbia de judocas. Entretanto, o teste pode ser inadequado a iniciantes por usar uma técnica de mais habilidade do executante (ippon-seoi-naguê). Objetivo. Comparar os resultados apresentados por judocas no SJFT usando as técnicas de ippon-seoi-naguê (mais complexa) e adaptado com a técnica o-goshi (menos complexa). Procedimentos Metodológicos. Foram medidos 23 judocas, divididos em três grupos, adulto masculino, adolescentes masculino e adolescentes femininos. Resultados. Observaram-se que os índices do SJFT não foram estatisticamente diferentes (P<0,05) em todos os grupos: adulto masculino (16,0±2,6 vs. 15,8±2,2,), adolescentes masculino (15,6±1,9 vs. 15,1±1,9) e adolescentes femininos (16,2±2,1 vs. 15,7±2,1). Conclusão. A adaptação para iniciantes do SJFT apresenta resultados fidedignos com o teste padrão.

Referências

Boguszewska K, Boguszewski D, Buśko K. Special Judo Fitness Test and biomechanics measurements as a way to control of physical fitness in young judoists. Arch Budo. 2010;6(4).

Franchini E, Nakamura F, Takito M, Kiss M, Sterkowicz S. Análise de um teste específico para o judô. Kinesis. 1999;21:91-108.

Baptista CFS. Judô: da escola à competição. Rio de Janeiro: Sprint. 2003.

Virgílio S. A arte eo ensino do judô. Porto Alegre: Ed Rígel. 2000.

Reay T, Morgado MM. Guia prático do judo: destreza e técnica: Presença 1990.

Piucco T, Santos SG. Impactos mecânicos em judocas projetados pela técnica ippon-seoi-nage. Rev Ed Física/UEM. 2010;21(2):199-208.

Barsottini D, Guimarães AE, Morais PR. Relação entre técnicas e lesões em praticantes de judô. Rev Bras Med Esporte. 2006;12(1):56-60.

Franchini E, Del Vecchio F, Sterkowicz S. A special judo fitness test classificatory table. Arch Budo. 2009;5(1):127-9.

Fukuda DH, Stout JR, Kendall KL, Smith AE, Wray ME, Hetrick RP. The effects of tournament preparation on anthropometric and sport-specific performance measures in youth judo athletes. J Strength Cond Res. 2012 Apr 3.

Sterkowicz S, Franchini E. Specific fitness of elite and novice judoists. J Hum Kinetics. 2001;6(1):81-98.

Santos S, Melo S. Os “ukemis” eo judoca: significado, importância, gosto e desconforto. Rev Bras Cineantropom Desempenho Hum. 2003;5(2):33-43.

Franchini E, Nunes AV, Moraes JM, Del Vecchio FB. Physical fitness and anthropometrical profile of the Brazilian male judo team. J Physiologic Anthropol. 2007;26(2):59.

Wolska-Paczoska B. The Level of Aerobic and Anaerobic Capacity and the Results of a Special Mobility Fitness Test of Female Judo Competitors Aged 16-18 Years. Baltic J Health Physical Activity. 2010;2(2):124-31.

Endereço: http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/aces/article/view/237

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.