Adaptações Morfofuncionais Após 12 Semanas de Treinamento Concorrente em Homens de Meia Idade

Por: Claudinei Ferreira dos Santos, Cleiton Augusto Libardi, Felipe Cassaro Vechin, Felipe Romano Damas Nogueira, Mara Patrícia Traína Chacon-Mikahil, Thiago Gaudensi Costa e Vera Aparecida Madruga Forti.

Conexões - v.10 - n.1 - 2012

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi analisar as adaptações morfofuncionais decorrentes de 12 semanas de treinamento concorrente (TC). Quinze homens saudáveis, sedentários, de meia-idade (48,8 ± 5,0 anos) participaram deste estudo. Foram separados em: grupo treinamento concorrente (TC, n=8), que realizaram exercícios com pesos seguidos de exercícios de caminhada e corrida; e grupo controle (GC, n=7), o qual não realizou exercícios físicos durante o período experimental. Foram realizadas avaliações antropométricas, hemodinâmicas, composição corporal, e força máxima estática e dinâmica. Para a análise dos dados, utilizou-se ANOVA para medidas repetidas (grupo x tempo). Quando verificada diferença no momento inicial entre os grupos, a análise de covariância (ANCOVA) foi aplicada, utilizando como co-variável a linha de base. O post hoc de Scheffé foi aplicado para localizar as diferenças significantes. Os resultados mostraram que houve redução significante na somatória das nove dobras (-14,80%), massa gorda (-15,33%), no percentual de gordura (-13,58%), aumento significante na força muscular (supino reto +14,48%; leg press +13,21%) e pico de velocidade no teste de esteira (+14,17%) após o treinamento. Tais resultados sugerem que o TC é eficaz para a melhora da composição corporal, força muscular, e aptidão aeróbia de homens de meia-idade saudáveis e sedentários.

Endereço: http://fefnet178.fef.unicamp.br/ojs/index.php/fef/article/view/791

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.