Agressividade em Jogadores de Futebol: Estudo com Atletas de Equipes Portuguesas

Por: José Jacinto B. Vasconcelos Raposo, Leandro S. Almeida, Luciana de Castro Bidutte e Roberta Gurgel Azzi.

Psico-usf - v.10 - n.2 - 2005

Send to Kindle


Resumo

A agressividade no desporto, a par da novidade, é objeto de alguma controvérsia explicativa em face das várias teorias que analisam este tema. Sendo um tema amplamente divulgado socialmente, é certo que não tem merecido suficiente tratamento por parte da investigação nas ciências sociais e humanas. O presente trabalho teve por objetivo recolher e analisar o comportamento agressivo de jogadores portugueses de futebol. Participaram no estudo 125 jogadores do escalão sênior, que pertenciam a 1a Liga do Campeonato de Portugal em 2000-2001 e 88 jogadores do escalão júnior das duas subdivisões (17 e 18 anos). Os jogadores do escalão sênior situavam-se na faixa etária entre 20 e 35 anos, enquanto os futebolistas do escalão júnior variavam entre 17 e 19 anos. Este estudo envolveu a aplicação do Bredemeier Athletic Aggression Inventory (BAAGI). Os resultados sugerem que os jogadores pertencentes ao escalão sênior apresentam índices superiores de agressividade reativa ou hostil, havendo uma avaliação estatisticamente representativa entre o número e o tipo de cartões (amarelos e vermelhos) recebidos pelo atleta e as suas auto-avaliações em termos de agressividade.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=1413-827120050002&lng=pt&nrm=iso

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.