Ajustes Posturais em Crianças Portadoras de Paralisia Cerebral.

Por: Aline Bigongiari.

2006 25/04/2006

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste trabalho foi estudar o controle postural de crianças com paralisia cerebral (PC) durante a tarefa de agarrar uma bola de diferentes massas na postura sentada a partir da flexão bilateral dos ombros. Participam do estudo 12 crianças saudáveis (GCON) e 12 crianças com PC (GPC). Foram estudados os efeitos da massa da bola (1 kg e 0,18 kg), tipo de ajuste postural (ajuste postural antecipatório e ajuste postural compensatório) e dos grupos no sinal elétrico de músculos (deltóide anterior, bíceps branquial, esternocleidomastoídeo, externo cervical (C7) externo torácico (T10), extensor lombar (L3), e reto abdominal) que foi mensurado por meio da eletromiografia (EMG) de superfície. Para indicar o início do movimento do ombro, foi utilizado um eletrogoniômetro flexível bidimensional. A análise de variância de três fatores e o teste post hoc Tukey foram utilizados para analisar os parâmetros RMS (root meam square) e valor da integral do sinal eletromiográfico (iEMG). Os resultados mostraram maior atividade EMG durante o APC, com a bola pesada e nos músculos posteriores do tronco. O GPC mostrou maior atividade EMG e maior co-ativação dos pares agonista/antagonista avaliados. A análise de regressão linear mostrou relação positiva entre o EMG e as idades do GCON, em contraste com a relação negativa observada no GPC. A relação linear encontrada GPC corrobora com a literatura que indica o não aumento da eficiência do controle postural com a progressão da idade. Os resultados sugerem a utilização de uma estratégia baseada em correções após início do movimento para a tarefa analisada.

Endereço: http://www.usjt.br/biblioteca/mono_disser/mono_diss/2006_016_bigongiari.php

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.