Ajustes Posturais em Idosos Saudáveis

Por: Aline Bigongiari Winckler, Aline Sebastiane Gonçales Ramos e .

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

As lesões e fatalidades devido às quedas resultam da redução da qualidade do controle postural em idosos. Estas quedas podem causar incapacidade, lesões e morte, um alto custo social, restrição na autonomia e na qualidade de vida. O objetivo deste trabalho é avaliar os ajustes posturais em idosos na manutenção da postura ereta. A amostra foi constituída por 18 idosos (63,3±4,0) de ambos os sexos, sem acometimento no sistema neuromuscular que afete o desempenho motor em tarefas de equilíbrio na postura ereta. Os músculos selecionados (deltóide anterior DA, reto abdominal RA, eretor da espinha EE, reto femoral RF, bíceps femoral BF, tibial anterior TA e gastrocnêmio lateral GL) foram monitorados e suas atividades captadas em um sistema de eletromiografia (Noraxon, Inc.) por meio de eletrodos de superfície, descartáveis, bipolares, com pré-amplificação. Os participantes do estudo permaneceram em pé e realizaram duas tarefas: tarefa MMSS, movimento de flexão do ombro com carga adicional de 0,5 kg com os membros superiores postados inicialmente ao longo do tronco; e tarefa tronco, extensão do tronco a partir da posição do tronco paralelo ao chão e inclinado para frente, tronco. Os músculos selecionados foram monitorados por meio da eletromiografia (EMG) de superfície. Estas tarefas foram repetidas 15x, com intervalo entre repetições de 5s. O início do movimento t0=0s, identificado pela variação angular mensurada no eletrogoniômetro, serviu para a definição dos limites temporais das séries temporais: ajuste postural antecipatório APA [t0-0,20; t0+0,05]s e ajuste postural compensatório APC [t0+0,05; t0+0,25]s. Os resultados foram avaliados por meio de análise de variância de 2 fatores (Movimento: tronco e MMSS, e Ajuste: APA e APC) e teste Tukey HSD. Os músculos RA, EL, TA e GL apresentaram maior atividade durante o MMSS (p<0,05); enquanto RF mostrou maior atividade no tronco (p<0,0001). Os músculos EL, RF, TA e GL apresentaram maior atividade durante APC (p<0,01). Desta forma, observamos o predomínio do ajuste postural compensatório em relação ao ajuste postural antecipatório nos músculos analisados nas tarefas de flexão do ombro e extensão do tronco.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/65_Anais_p297.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.