Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente texto é descrever o processo de expatriação de jogadores de futebol para outro país, analisar as dificuldades no processo de aculturação, fazer uma análise da psicologia intercultural como uma promissora perspectiva para o futebol e, mostrar os estudos interculturais no futebol feitos no Brasil. Com a globalização do esporte a cada ano o número de jogadores de futebol que joga em outro país que não o seu de origem chega aos milhares. Entretanto, a transição para jogar em outro país é uma questão complexa e, muitas vezes, problemática que infelizmente não tem sido considerada pelos jogadores, seus empresários ou clubes de futebol. A habilidade para se adaptar a novas culturas é um dos elementos mais importantes para o sucesso de um jogador de futebol expatriado. Morar em outro país é ter que se acostumar com outra língua, outra cultura, outro clima e, muitas vezes, com a distância da família, é ter que se estabelecer rapidamente no novo país e começar a jogar por uma equipe formada por jogadores e técnico desconhecidos. Alem do mais, perspectivas irreais sobre a nova equipe associadas com uma carência de informações sobre o país podem criar problemas reais. Compreender as características da expatriação no esporte, fenômeno cada vez mais frequente, é crucial para o entendimento do sucesso ou do fracasso profissional de jogadores que vão jogar no exterior.

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/4143

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.