Alfredo Gomes de Faria Junior e a Educação Física Brasileira nos Anos 1960 e 1970: Uma História Que Se Conta

Por: Alvaro Rego Millen Neto.

191 páginas. 2006 01/02/2006

Send to Kindle


Resumo

1191p

O presente estudo pretende narrar, através da história de vida do professor Alfredo Gomes de Faria Junior, uma das possíveis histórias da Educação Física brasileira nos anos 1960 e 1970. A trajetória de vida configura-se como uma das chaves de acesso ao entendimento da dinâmica do campo acadêmico e profissional da Educação Física nesse período. A vida de Faria Junior, de sua infância até a formação profissional e seu posterior exercício, indica como a socialização do biografado com diferentes instituições (clube, Colégio Militar do Rio de Janeiro, Escola Nacional de Educação Física e Desportos, instituições esportivas e o magistério) formaram valores e disposições que influenciaram de sobremaneira sua atuação profissional nos anos 60 e 70 do século XX. Tais dispositivos e valores estavam presentes no habitus do profissional de Educação Física na época. Sua trajetória auxilia a explicar as transformações e ambigüidades que se operavam no habitus que conformava o campo da Educação Física. Por outro lado, temos em sua trajetória a possibilidade de relativizar a hipótese, construída pelos críticos nos anos 1980, que o período em questão teve o modelo esporte de alto rendimento como modelo pedagógico transplantado para o ensino da Educação Física escolar. A experiência de Faria Junior como professor em escolas de primeiro e segundo graus e como autor do livro "Didática de Educação Física" (1969) indica que os valores, meios e fins do esporte de alto rendimento foram ressignificados e sistematizados de modo a adequarem-se  aos valores, meios e fins da escola.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.