Alongamento Estático Versus Conceito Mulligan – Efeitos Crônicos no Treino de Flexibilidade em Ginastas

Por: Anderson Simas Frutuoso, Manuela Karloh, Maria Helena Kraeski, Raquel Petry e Thiago Sousa Matias.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.12 - n.3 - 2010

Send to Kindle


Resumo

A flexibilidade é uma das valências físicas essenciais para a prática da Ginástica Rítmica (GR). Este estudo tem por objetivo comparar as adaptações crônicas do treino de flexibilidade em função de duas técnicas: o alongamento estático e a técnica Mulligan - Long Leg Traction, no movimento de extensão do quadril, em atletas de GR. Participaram do estudo oito atletas do sexo feminino, com média de idade de 13,25±0,89 anos, divididas em dois grupos. O Grupo 1 foi submetido à técnica Mulligan e o Grupo 2 ao alongamento estático. O treinamento de flexibilidade teve duração de seis semanas, foi realizado duas vezes por semana e constitui-se de duas repetições de 30 segundos para cada membro inferior. Utilizou-se a fotogrametria para avaliar a amplitude de movimento (ADM) de extensão do quadril. Realizou-se a avaliação da ADM antes do início e após seis semanas de treinamento. Utilizou-se estatística descritiva e inferencial para o tratamento dos dados. O aumento da ADM foi estatisticamente significativo em ambos os membros inferiores no Grupo 1, e no MID no Grupo 2. Após seis semanas de treinamento, o ganho de ADM do Grupo1 foi de 6,25º± 2,75º no MIE e, 525º ± 2,63º no MID; e do grupo2 foi 6,75º± 4,64º no MIE e 5,5º± 3,41º no MID. Ao comparar as técnicas executadas, em relação ao ganho de ADM, não houve diferença estatisticamente significativa. Conclui-se que, após as seis semanas de treinamento, as duas técnicas propostas promoveram aumento estatisticamente significativo na amplitude de movimento.


 

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2010v12n3p202

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.