Alterações das Capacidades Físicas de Jovens Futebolistas Durante o Macrociclo de Treinamento

Por: Eduardo do Nascimento Souza.

2006 01/07/2006

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi analisar as alterações das capacidades físicas, força rápida, velocidade de aceleração e potência anaeróbia, bem como composição corporal (peso, estatura, índice de massa corporal e % de gordura) de jovens futebolistas, durante um macrociclo de treinamento seguindo modelo de periodização das cargas seletivas proposto por Gomes (2002). Para tanto, fizeram parte da amostra 13 atletas do sexo masculino, com idade entre 18 e 20 anos, pertencentes a uma equipe profissional, que foram submetidos a três avaliações físicas distribuídas ao longo da temporada, início do estudo, após oito semanas e no final do estudo na décima sexta semana. Para a avaliação da força rápida foi utilizado o salto sêxtuplo alternado, a velocidade de aceleração foi avaliada através da corrida de 40 m com aferição aos 10, 30 e 40 m e para a potência anaeróbia utilizou-se o Rast test, e por fim, para % de gordura foi utilizado protocolo de Powers e Howley (2000). Para a análise estatística, os dados foram inicialmente tratados mediante estatística descritiva, por meio de medidas de centralidade e dispersão e a seguir no plano inferêncial, utilizou-se de medidas repetidas (Anova One Way) complementadas com o teste de comparação múltipla Student Newman Keuls (JOHNSON e WICHERN, 1998). Os resultados encontrados para composição corporal, apresentaram diferença significativamente maior em relação a variável peso corporal, em relação aos momentos 2 (64,5 kg) e 3 (64,3 kg) para o momento 1 (63,2 kg), ou seja, início do estudo. Em conseqüência do aumento do peso corporal, obteve-se também um aumento significativo do índice de massa corporal dos momentos 2 (23,40 kg/m2) e 3 (23,35 kg/m2) para o momento 1 (22,98 kg/m2). Quanto às capacidades físicas, os resultados encontrados para variável força rápida mostraram um aumento significante do momento 3 (15,70 m) em relação aos outros dois momentos, início do estudo (14,89 m) e competitivo 1 (15,04 m). Em relação à potência anaeróbia a variável potência média que corresponde à média de todas as potências realizadas nos seis tiros, encontrou-se um aumento significante nos seus valores nos momentos 2 e 3 em relação ao momento 1 e por fim, os resultados encontrados para a capacidade física velocidade, mostraram uma melhora significante do tempo total para distância 10, 30 e 40 m, correspondentes às avaliações 2 e 3 para o início do estudo (momento 1). Conclui-se com os resultados encontrados que a metodologia empregada no presente estudo pode ser considerada eficaz, pois possibilitou resultados satisfatórios nos momentos importantes da competição em relação às capacidades físicas de maior importância para a performance dos futebolistas.

Endereço: https://www.unimep.br/phpg/bibdig/aluno/visualiza.php?cod=110

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.